quarta-feira, abril 30, 2008

Ontem...

... foi o dia internacional da dança

Faz falta, muita falta, dançar mais. Aprender a persistir.
A cair.
Sacudir o pó. Levantar de novo.

Faz falta, muita falta, dançar mais.
(Por dentro e por fora...)





E...
Não é inocente a colocação de clássicos na teia...
Os meninos aos poucos vão começando a passar por aqui, alguns com regularidade...
Que melhor forma de partilhar a beleza?
Abrir os seus corações para um passado diferente?
Deixar umas mensagens aqui e ali?
Valorizar o seu trabalho?
Procurar oferecer o exemplo do gosto pelo que se faz?
(Sim meninos, estas palavras são vossas.)

Ah! E gosto de dançar.
Danço à minha maneira e de muitas formas.
Também danço exactamente assim como estes dois,
em sonhos ao luar.

6 comentários:

Carmo Cruz disse...

Teresa, já te vi hoje. Sim, vi-te, com os olhos da alma. E o meu dia encheu-se de vontade de dançar e de cantar. "Ainda por cima" (isto é um louvor, tenho a certeza de que o teu coração vai saber lê-lo) és Professora de Matemática! Dizes que "não falas daa outras" (as coisas menos boas). Também as terás, claro, mas diz a todos os choramingas que este entusiasmo com que fazes as coisas até as relativiza. Diz, porque ambas sabemos que é verdade. Ontem, dia 29 de Abril, também foi um dia especial para mim: conheci o meu Marido, às 18.30h da tarde. Há 68 anos. Passei essa noite a pensar nele e a "saber" que era Aquele. E foi. Entre 1963 e 2003. E ainda preciso de me lembrar das coisas boas para relativizar.
Ah, uma correcção: "entusiasmo" tem a ver com "ter o deus dentro de si". Aprendi com a Dra. Maria Helena Rocha Pereira e acho que é autoridade suficiente para me escudar...
Teresa do lindo nome, continua a fabricar teias. As tuas teias não se desfarão com facilidade. Prepara-te para seres perpetuada no coração dos teus Alunos. Um beijo especial para o teu Aluno Diferente. Um abraço agradecido por me teres enchido o coração, Carmo

margarida disse...

Passei, como passo muitos dias sem deixar comentário, porque venho espreitar à pressa. Porque venho espreitar a teia cansada e já com pouco ânimo para colocar digitar palavra. Mas tenho de vir. Tenho de deixar um pouco de fio para tecer…
Ontem fiz uma dança diferente: trabalhei mais de 12 horas seguidas na escola. Esvaziei a cabeça. Não me lembrei de dançar...
Dança = amor da minha vida (há outros, claro!!!).
A vida pregou-me a partida de ter de desistir, por doença, do coração... Ai coração, quantas partidas pregas!
Se tivesse continuado, com a minha idade seria... professora. Lol

Vou continuar o meu trabalho na escola. O recreio acabou.

Deixo fio e um abraço

3za disse...

Vocês são quem verdadeiramente ajuda a construir esta teia de doçuras... Obrigada pela presença, pelas palavras, pelos alentos que ajudam esta "pobre" aranha a sacudir o pó de cada vez que vai parar ao chão! Abraço grande!

Luis disse...

Para quuem gosta de Tangos e Boleros aqui têm um blog http://tangonarua.blogspot.com onde podem encontrar vários sitios onde se pode dançar livremente,
feito por gente que quer partilhar o seu entusiasmo e gosto por dançar.
E por isso fica muito bem entregue aqui na teia.

Emília disse...

Teresa amiga:
Não sei se são teias tecidas, não sei se são contágios benéficos, não sei se são entusiasmos passageiros, mas sei que a web, e concretamente os blogs, vieram alterar muitas vidas, vieram aproximar muitas gentes, vieram entusiasmar muitos meninos e meninas, vieram RESPONSABILIZAR esses meninos e meninas pois, tudo o que lá se escreve, pode ser visto por pouca ou MUITA gente.
Foi isto que eu disse hoje a duas alunas minhas que quiseram dar início a um blog sobre... adivinha... matemática!
Provavelmente irão contactar-te daqui a uns tempos pois, mal me comunicaram e pediram ajuda para este seu projecto, adivinha de quem me lembrei!
Decidimos, eu há 32 anos, tu há um pouco menos, ser professoras, não foi? E agora?
Beijo,
Emília.

3za disse...

Pois, Emília, pois...
Também uma forma de dança...

Beijo

Luís, obrigada pela partilha!