domingo, abril 20, 2008

A cama de penas da Avó...


Acordei assim...
Não que não tenha trabalho de sobra para fazer e pouco tempo para o ir matando... Mas foi uma saudade que me deu e é Domingo e enfim uma rapariga tem direito a uns minutos de devaneio...

Precisava mesmo mesmo de afinar a minha Ibanez folk de 12 cordas que comprei aos 17 anos (e ao que percebi depois, mesmo pouco conhecedora, comprei com o meu Pai uma preciosidade artesanal rara - na altura acho que nos custou cerca de 12 000 escudos, ajudei um pouco com economias de aniversários - que várias pessoas me tentaram depois comprar a mim por bom preço, quando circulei no meio musical)... precisava de saber se ainda conhecia as meia dúzia de notas aprendidas na adolescência, precisava de reactivar o micro profissional, de perceber se ainda sabia usar o Cakewalk (comprei há dias um livro para me ajudar um dia a optimizar o seu uso), de relembrar os comandos e o software da minha placa de som altamente última geração Creative... precisava de saber se ainda sabia cantar uma canção de um só suspiro sem parar, guitarra na mão... de, enfim, parar um bocadinho e sonhar que não estará longe o dia em que terei um piano a tocar para mim e eu vou poder inventar uma canção certa para uma certa melodia...

Escolhi o Grandma's Feather Bed do John Denver, que sei razoavelmente de cor, gravei tudo junto, sem separar instrumento e voz (o tempo não é assim tanto) e aproveitei logo o primeiro take sem grande preciosismo. Tentei fazer vídeo primeiro, mas a minha querida webcam decidiu que hoje só trabalha com o messenger e fica negrinha como breu para o quick capture... Do que vocês se livraram... Pode ser que um dia...

Sim, desafinei por vezes, a memória da letra às vezes e tal..., faltou-me o ar outras, gritei umas quantas e distorci o som muitas... mas é coisa que não me incomoda. O prazer que me deu cantar um bocadinho e gravar esta coisinha antes das 9 da manhã... compensa o lado artesanal da "coisa"...

Partilho porque sei que os miúdos vão gostar... Eles conhecem bem a minha versão pessoal desta canção em português, adaptada à matemática: A HORA DA GRANDE LIÇÃO e um destes dias vamos ensaiá-la...

Assim ficam a conhecer o (um) original... em estilo muito próprio. Vantagens da tecnologia? Só ouvem se carregarem no botão. É Domingo, eu sei, eu sei... e vocês precisam de algum sossego... (rio-me)

Agora um chá... e ala trabalhar formiguinha! (Já chega de brincar às cigarras com guitarras)

6 comentários:

emd disse...

Saudadinhas de tempos e pessoas...
Isto é o que se chama uma rapariga dos sete ofícios!

emd disse...

Bom domingo!

3za disse...

eh eh eh
Devia clonar-me para me aproveitar melhor... :)
Bom Domingo!

Anónimo disse...

3za
maravilha , maravilha , andar um bocadinho para trás, tentar, fazer , e saber que há formiguinhas que vão gostar da versão da stora....
Terna é a vida !

Gabia disse...

A versão inglesa tambem é bastante
gira.Foi mesmo uma boa idea ter acordado com vontade de cantar.!!!!

3za disse...

:) Beijinhos!!!!!