domingo, novembro 30, 2008

A mana caçula e as suas missões no mundo...

A teia já foi da Lena, já foi do Paulo, já foi da infância... falta aninhar aqui a Isabel...

Se se escrever Isabel Martinho Cuba no Google... chegamos aqui e percebemos qual a missão que tem há um ano em mãos na Comissão Europeia (a Isabel vive e trabalha em Bruxelas, local onde concluiu o curso de Relações Internacionais iniciado em Portugal). Ainda trabalhou no Conselho da Europa em Portugal, depois de concluir o curso, mas o amor e o seu desejo de ir mais longe, associado à sua imensa competência, levaram-na para longe.

Acabada de chegar aos 40 (portanto a mais novinha dos quatro manos que se vão encostando aos 50), desde muito cedo quis fazer tudo o que os manos faziam e integrava-se em qualquer brincadeira sem dificuldade.
Aguerrida, incapaz de resistir a um desafio, aos três saltava à corda quando o fazíamos naquele célebre jogo do entra e sai com uma corda longa. Ninguém conseguia acreditar, só vendo...

Foi aluna minha e da Lena que a perseguíamos implacavelmente em casa para lhe dar aulas sobre o que íamos aprendendo na escola. Gostávamos de brincar às professoras... e foi no que deu... Uma vezes com paciência, outras tentando escapar ou correndo para a Mãe aos gritos perguntando: oh Mãe, o i tem pinta ou não tem pinta? É que a Lena quer que eu escreva um i!!!

Dizia com frequência que ia ser famosa.. e viajar... e que teria melhor média no liceu do que todos nós! Mesmo na área de letras, cumpriu o seu objectivo e guarda para ela o record...
Não é, pois, de admirar que antes dos 30 tenha sido escolhida para ser a comissária do Pavilhão do Conselho da Europa na Expo 98. Uma responsabilidade que desempenhou com imenso sucesso sob um stress imenso - que é como gosta e sabe funcionar. E que, vida fora, tenha estado muitas vezes em missão pelo mundo. Ela melhor do que ninguém poderia contar as aventuras por que passou.
Também não me admirei ao vê-la aqui (ler notícia), em Cuba, sorrindo depois de uma missão bem sucedida. Parabéns, Isabel, por mais este sucesso!


Por tudo o que já sabem e pelo que não sabem, acho mesmo que tenho uma família muito doce e especial. Cada um é inspiração para os outros. Convivemos bem com a palavra exigência...
Deixo uma "aguarela" da Isabel... com aqueles que constituem, desde que nasceram, a sua mais preciosa missão e que, juntamente com o filho do Paulo e o filho da Lena, são o futuro do clã: três rapazes e uma menina... ao contrário de nós (três meninas e um rapaz)...
.

6 comentários:

Anónimo disse...

Olá Teresa,
esta noite, altas horas, com a insónia que estes tempos me trazem, andei a passear por aqui, como faço tantas vezes.
Fui ter ao espaço de viagens e memórias do teu cara -metade, de quem já conhecia a vertente de investigador ...
Aproveitei para reler, na Teia, algumas mensagens mais antigas, de esperança e desafios com que enches os dias. Vou andando sempre por aqui, embora raramente comente.
Conheço a história de alguns meninos, os progressos que foram fazendo e vou também conhecendo a família.
O mano que transforma raízes e troncos em obras de arte, a mana que faz os livros terem asas e caírem do céu e agora a outra mana que é uma cidadã do mundo. Também conheço os gatos que dormem ou vigiam o trabalho da Teresa em caixas de papel , teclados de computador... e um jardim de maravilhas, onde um olhar atento descobre surpresas sem fim, com a alegria dos olhos de uma criança.
E, desde que vos conheço, a minha vida ficou mais rica.

Filomena

3za disse...

Comoves-me com a tua doçura e carinho. Sem palavras... (eu que tenho sempre tantas no bolso!). Um beijinho e um abracinho muito apertado

Anabela Magalhães disse...

E depois do comentário sentido da Filomena, que posso eu dizer?
Apenas que o teu blogue é surpreendente e é certamente um dos blogues com mais qualidade que anda por aí!
Continua assim. Autêntica.
Beijinhos

3za disse...

Obrigada pela presença e pelo carinho... :)
Beijinhos

EMD disse...

Acrescento apenas uns sublinhados: a dimensão humana das histórias de vida pessoal e profissional, a coerência da autora, a qualidade (poética) da escrita e o diverso manancial de partilhas.
Ler-te faz de mim uma pessoa melhor.
:)

3za disse...

Vocês mimam-me tanto tanto! Só posso agradecer a companhia que me fazem no caminho... lareirinha boa no Inverno e limonada fresca no Verão... :)
Beijinhos