sábado, novembro 08, 2008

Promessa

... Embora desta vez tenha de assistir de longe (o corpo gritou um basta e não estou autorizada a respirar ar que não seja quente, nem a dar passos para longe da cama) sei que seremos muitos. Quero que sejamos também grandes e sábios. E que o gesto se não perca em anónima dádiva, para depois ser apenas seguido de uma cabeça baixa no local onde é essencial que a nossa inteligência individual continue a gritar por todos os meios ao seu alcance.
Que os espíritos regressem iluminados e com a força necessária para combater na Escola, sem receio, tudo o que nos tem afastado daqueles que são quem mais importa: os alunos.

Que lema? Que promessa? Que objectivo individual?

Prometemos tudo fazer para afastar do caminho as pedras, as distracções, as reuniões sem tino, os brinquedos de papel... para poder voltar a cuidar de vós com a qualidade que merecem.

Prometemos acabar com o desrespeito com que vocês têm vindo a ser tratados por quem não percebe quem é, e o que é, o mais importante na Escola.
.

[manif4.JPG]

6 comentários:

Luis Neves disse...

Ratio Studiorum de 1586/B
Preservar a boa disposição dos professores



Nada deve ser mais importante nem mais desejável (…) do que preservar a boa disposição dos professores (…). É nisso que reside o maior segredo do bom funcionamento das escolas (…).

“Com amargura de espírito, os professores não poderão prestar um bom serviço, nem responder convenientemente às [suas] obrigações.”

Recomenda-se a todos os professores um dia de repouso semanal: “A solicitude por parte dos superiores anima muito os súbditos e reconforta-os no trabalho.

“Quando um professor desempenha o seu ministério com zelo e diligência, não seja esse o pretexto para o sobrecarregar ainda mais e o manter por mais tempo naquele encargo. De outro modo os professores começarão a desempenhar os seus deveres com mais indiferença e negligência, para que não lhes suceda o mesmo.”

Incentivar e valorizar a sua produção literária: porque “a honra eleva as artes.

Em meses alternados, pelo menos, o reitor deverá chamar os professores (…) e perguntar-lhes-á, com benevolência, se lhes falta alguma coisa, se algo os impede de avançar nos estudos e outras coisas do género. Isto se aplique não só com todos os professores em geral, nas reuniões habituais, mas também com cada um em particular, a fim de que o reitor possa dar-lhes mais livremente sinais da sua benevolência, e eles próprios possam confessar as suas necessidades, com maior liberdade e confiança. Todas estas coisas concorrem grandemente para o amor e a união dos mestres com o seu superior. Além disso, o superior tem assim possibilidade de fazer com maior proveito algum reparo aos professores, se disso houver necessidade.”

Rerum Natura, De Rerum Natura: Preservar o entusiasmo dos professores

As melhoras 3za,
lá estarei à tarde a apoiar um outro caminho para a educação.

3za disse...

Obrigada pela excelente referência :)

Daniela disse...

Lindo 3za...

Obrigada pelas tuas palavras, e cuida bem de ti!!

3za disse...

Obrigada Daniela... Triste por não poder estar presente como dia 8 de Março... mas pisei o risco esta semana levando-me ao limite com as aulas e reuniões nocturnas e fiz asneira. Com os pulmões não se brinca... os meus são frágeis por natureza (asma) e não há nunca constipações simples... Eu é que tenho tendência para ignorar os sinais e manter-me de pé para não faltar... Acabo assim com doses infindáveis de antibiótico... que fazem mal aos micróbios mas não interferem na minha habitual falta de juízo... :) Espero estar em condições para o dia 15. Não quero faltar mais uma vez...

TA-SE(xto) disse...

Olá Professora!
Quando puder dê um saltino pela Sala16! Acabei de pôr lá um PERU (sim, um PERU)!...
Beijinhos!
Mónica

3za disse...

Já dei! Adorei... (Deixei comentário). Beijinhos