terça-feira, outubro 14, 2008

Podia...

... falar de como uma cobra fez de diâmetro e desenhei outras três a contornar um círculo no quadro por conta de umas dúvidas naturais de principiantes... Então é três cobras e mais um bocadinho!... dizia um... mais um bocadinho?... perguntava eu... Isso é um filme de terror! Não me digas que vamos cortar um bocadinho da cobra! ... Então três cobras e uma cobrinha recém-nascida, diz outro... Ah! Já gosto mais... E eu a pensar que duas cobras chegavam para dar a volta... Pois é... mas já viste agora que não...
... falar de uma piscina cor-de-rosa em forma de coração, com água a saber a morango e de uma vedação a ouro, com granadas rosa, mandada fazer por uma dama excêntrica (eu) acabadinha de ganhar o euromilhões (oh professora e não partilha um bocadinho connosco?), que, embora rica, não é perdulária e, portanto, também não quer comprar mais vedação do que o necessário, sim, que os tempos não estão para isso... e então qual é a medida do comprimento do perímetro da minha piscina se os dados forem...? (o primeiro problema menos simples envolvendo o pi).

... falar das figuras que acabei de refazer no Corel para levar na próxima aula (trabalho de grupo) e da forma como tenciono utilizá-las...


... falar dos olhos azuis muito grandes e molhados da pequenina M. no final da aula, M., o que foi? Não entendeste este problema mais complicado? Não percebi patavina do problema... e uma lágrima correndo. Anda cá M., os outros a arrumar tudo... Posso estragar um bocadinho o teu caderno? Um sorriso... Dá-me uma tesoura... um dos semi-círculos recortado e colocado na posição certa para a ideia passar... já viste que é um círculo apenas? E qual é o diâmetro? 6m... 6m, claro! Acho que percebi...
Para a próxima aula continuamos, não desesperes já, não te assustes antes do tempo... confia em ti e continua sempre a dizer que não percebes... (nem que seja com os teus olhos, pensei.)

... falar do Clube Scratchtime que mesmo com as dificuldades de que tenho falado ainda conquistou mais dois desta turma (que não era minha), já são mais de 20, e podia falar do blogue onde fui deixar os projectos terminados hoje, porque eles gostam de ver...

... falar de como, mais uma vez, gastei o tempo com as coisas deles... sem tempo, mais uma vez, para grelhas, objectivos individuais ou outros enguiços que tais, mais uma vez...

Podia, sim.

Mas em vez disso tenho ali o Cara-metade a desafiar-me para um Rosé genuíno, Valle Pradinhos de 2007, que trouxe das andanças em Trás-os-Montes este fim-de-semana com os alunos do mestrado de geofísica.


E eu vou.
E depois não sei... Ao que parece é forte... e embora vá provar apenas, depois não garanto qualquer tipo de lucidez ou energia no preenchimento de documento nenhum (muito menos uma grelha dessas que por aí andam à solta), o que pode querer dizer que o sono vai aparecer depressa e até vou dormir mais cedo, escapando, mais uma vez, a uma noitada de grelhas. (Finalmente aprendi a procrastinar... bastou acenarem-me com mil papéis que roubam inutilmente tempo à minha real função... Será que devo agradecer a alguém esta minha brecha num certo perfeccionismo, e tendência para o cumprimento das regras, que me caracterizava? Hummmmmm...)

(Não digo a ninguém que levo para cama, em vez da grelha, um livro muito bom... faz de conta fui mesmo mesmo mesmo dormir)

Publication Cover


Alunos, Livro do Joe Kincheloe,
Tempo de Teia, Valle Pradinhos - 4
Grelhas - 0
.

3 comentários:

EMD disse...

Parabéns pela goleada.
Grande selecção!

JMA disse...

Grandes lições.

3za disse...

:)