sexta-feira, dezembro 12, 2008

Todos os professores são avaliados...

... mas alguns são mais avaliados do que outros.

Não foi uma semana fácil. Reunião, listas oficiais com os nossos nomes e a percentagem de respostas correctas dos nossos alunos por domínio temático e a exigência para ontem de (mais) outro relatório e mais uma vez a constatação de que parecem existir professores de primeira e professores de segunda - não, não me refiro aos titulares e aos professores. É mesmo aquela coisa de que em teoria somos todos iguais, mas na prática nem por isso. Só que as condições de trabalho sustentam-se na teoria e não na prática, nem no real, nem na evidência que o sistema oferece (O item 8.1.4 das grelhas feitas pelo ME para avaliar os professores - Classificação nas provas de avaliação externa e respectiva diferença relativamente às classificações internas, só aplicável a alguns, é disso a maior evidência).

Começa a crescer-me uma intolerância por dentro, um cansaço pela discriminação, pela desconsideração, pela exigência e falta de condições que a permitam, sustentem e instituam, com o argumento de que tudo é importante... Pois... na teoria também sempre concordei, mas gostava de ver todos os professores, sem excepção, sujeitos ao mesmo tratamento a que somos submetidos mais do que uma vez por ano e, para além disso, com uns mimos extra na comunicação social, sem que lhes sejam dadas as condições necessárias para combater as dificuldades dos alunos...

Cheguei a escrevinhar aqui umas palavras mais cinzentas. Mas estavam a fazer-me mais mal que bem. E eu gosto de palavras que iluminem. Apaguei-as, portanto. Esta não é a forma do meu coração, nem quero que seja.

Tenho um dia inteiro pela frente com os meninos.
O coração tem de ir para a escola com a forma do costume. Com alguma paz por dentro. A paz possível.

Em vez das palavras apagadas, encontrei outras com música para serenar sem adormecer... (Sim, quero continuar acordada.)


2 comentários:

Amélia disse...

Como a entendo , Teresa! Isto apesar de ser dos felizes que já não tiveram que passar por iso...Um abraço e continue a manter e a fazer crescer meninos e meninas que um dia possam fazer melhor do que nós fazemos ou fizemos...

3za disse...

É nisso que tento concentrar-me, todos os dias... :)
Abraço grande