domingo, maio 04, 2008

Da importância da sede e da rega das rosas...

Sábado:

olá professora eu posso pôr só os meus projectos como exemplos para o gráfico de barras? beijinhos

Olá!
Sim! (Mas podes usar outros exemplos de outros temas... das ciências, por exemplo...).Mas têm de lá estar os teus projectos.
Bjoquinhas

obrigada professora! desculpe lá estar-lhe a ocupar, mas também é preciso a construção de gráficos de barras, os pictogramas... e explicar para que serve?

Usa o Manual e as informações sobre tabelas... gráficos etc... Convém, sim, dar uma explicaçãozinha sobre a estatística... o que é e as suas ferramentas. E não peças desculpa... estou doentinha e de cama... não posso fugir daqui :)
Beijinhos

muito obrigada professora! beijinhos

beijinhos

Domingo:

Olá professora! já fiz o meu trabalho da estatística. Está muito bonito!!
muitos beijinhos!

Estou desejosa de ver!
Até amanhã!
Muitas beijocas

(Foi a primeira vez que esta rosa se entrelaçou comigo assim via correio electrónico... Uma das razões pelas quais gosto de estar contactável mesmo ao fim-de-semana - através dos meus gadgets como o Nokia - é que, ao partilhar a importância do uso das tecnologias com eles para gestos de crescer, ao exigir trabalho sério e aprofundado, sei que muitas vezes têm de se socorrer, tal como eu, de algumas horas de um tempo de descanso - esta mania da escola a tempo inteiro que lhes rouba horas exageradas dos dias - por isso considero justo e necessário responder aos apelos que possam surgir. Se for algo ao qual possa dar resposta, óptimo, se não... digo que estou afastada de um PC e que depois logo corrijo, vejo... enfim... pelo menos respondo e mostro que me importo com o seu esforço, que estou atenta. Eles precisam tanto... Pode fazer toda a diferença cada um destes gestos na hora certa.)

4 comentários:

Carmo Cruz disse...

Teresa do Lindo Nome, vim, finalmente, desligar o Francisquinho (o meu portátil...) e deitei um último olhar pela tua teia. Dou-te a minha palavra de honra que, a certa altura, comecei a sentir o perfume das tuas rosas. Sei que foi alucinação, claro, é um fenómeno muito comum, mas era (e é ainda) absolutamente inebriante. Diz-lhes, da minha parte, que lhes louvo a beleza e lhes invejo o perfume. Eu costumo falar com as minhas, na minha casa de aldeia. Mas são rosas aldeãs, muito simples e modestas. Somos, elas e eu. Ás vezes até nos envergonhamos, elas e eu, ao pé do vermelho vibrante dos amarilis... Mas fingimos que nem damos por eles. Beijinho de boa noite. O Francisquinho trabalhou muito hoje. Carmo

3za disse...

:) descansa bem... Eu cá.... vou continuar o descanso do dia... a ver se amanhã a coragem é maior para enfrentar o mundo!
Beijinho de boa noite também para ti............ ***

Fátima Campilho disse...

Esta é a "Teresa e seus alunos maravilhosos".
Respira poesia em tudo.
Admiro seu trabalho.
Estou mostrando suas rosas à minha mãe.
Quanto aos gatos, "não gosto desses ingratos"! Sabe o motivo? Quando tiver um tempinho, leia o meu relato premiado no blog "O Mundo Encantado de Cecília Meireles": Minha Casa Conta Histórias.Tem o link no post Oficina de Contadores de Histórias.
Estimo suas melhoras. Sabe que também estou doentinha!
Abraços afetuosos.

3za disse...

Oh Fátima! ESpero que esteja recuperando bem! Aqui vai indo... Tenho de esclarecer esse mistério dos gatos... :)
Obrigada pelas palavras sempre docinhas que são como abraços apertados. Beijinhos.