quinta-feira, maio 15, 2008

Seminário arTICular (recordar)


Porque se aproxima a data...

No sábado dia 31 de Maio iremos realizar o Seminário arTICular e partilhar perspectivas para o qual vos convidamos a ver o programa e inscrever em http://nonio.ese.ips.pt/nonio21/.
Para além de estar aberto a comunicações de experîências realizadas nas escolas e envolvendo as TIC (que vos convidamos a apresentar), o Seminário contará com dois espaços de grande importância: a Conferência do Prof. Carlos Santos da Universidade de Aveiro sobre os novos desenvolvimentos das tecnologias da Web 2.0 e as suas potencialidades na educação (blogues, hi5, second life, etc.) e um Painel com especialistas na área da Segurança na Internet, outro dos desafios que temos pela frente, em particular aqueles que trabalham com jovens ao nível do 1º e 2º ciclos.
José Duarte
.
Nesse dia, vão caber-me uns minutinhos para uma pequena sensibilização a que chamei:
.
Sementes de... Scratch?
O trabalho continuado de investigação e aperfeiçoamento das linguagens e ambientes de programação para jovens, desenvolvido no Massachusetts Institute of Technology (MIT) produziu finalmente a ferramenta Scratch - ambiente gráfico de programação inovador, que permite trabalhar cooperativamente e utiliza media diversificados (foi divulgado publicamente em Maio de 2007). O Scratch (cujo slogan é imagina, programa, partilha) foi concebido e desenvolvido como resposta ao problema do crescente distanciamento entre a evolução tecnológica no mundo e a fluência tecnológica dos cidadãos e pensado, igualmente, para promover um contexto construcionista propício ao desenvolvimento da fluência tecnológica nos jovens, a partir dos oito anos, e das competências ditas "para o século XXI", nomeadamente a resolução de problemas. Os seus autores pensam que poderá, ainda, permitir avançar na compreensão da eficácia e inovação do uso das tecnologias na educação matemática informal (e formal), tornar os jovens criadores e inventores e estimular a aprendizagem cooperativa. Pretende-se com a comunicação divulgar os recursos necessários (em língua portuguesa e inglesa) que permitam a exploração autónoma pelos educadores e partilhar algumas experiências de utilização com alunos do 2º ciclo. Trata-se, apenas, de semear o Scratch nos espíritos e nas mentes...
Os frutos? Se o terreno for fértil e depois bem regado...

2 comentários:

Teresa Lopes disse...

Não tenho dúvidas, amiga, que o teu trabalho é campo fértil para as tuas sementinhas!... E que elas vão crescer e dar os seus frutos.

Abraço grande!

3za disse...

:) Abraço apertadinho...