sexta-feira, maio 02, 2008

Fragmentos do dia - 1

Comecemos pelo fim.
Aula de matemática da tarde para encerrar o dia. A semana.
Desde manhã cedo garganta a dar sinal, nariz a entupir, cansaço a chegar, febre a querer aparecer, respiração a querer ofegar... a tarde já foi complicada e avisei: não vai ser uma aula muito agitada, muito animada ou acelerada... Desculpem.
Assim vai passar mais devagar... quando é acelerada passa mais rápido (palavras sábias do Sa F)
Pois...

Mas ainda encontrei, num ou noutro momento, entusiasmo residual para os habituais devaneios e desvios. Nem sei bem porquê... ah! Já sei! Havia um exemplo no manual, a propósito de razões e proporções, com tabuleiros de feijões vermelhos e brancos. O meu primeiro comentário foi para dizer mal... isto é mesmo interessante! Tabuleirinhos com feijões! Nem podiam ter encontrado exemplo melhor! Todos os dias andamos a fazer estas coisas... colocar uns vinte feijõezitos num tabuleiro e a contá-los para ver se existe igualdade entre as razões... (eles estão habituados a estas minhas reacções a aspectos menos conseguidos do manual... nem falo do erro científico que lá encontrei hoje... mas corrigimo-lo, pois não admito que as crianças fiquem com ideias incorrectas na cabeça)
... de repente parei e lembrei-me do Kiko (que desde há umas duas semanas me fala desapontado dos feijões que não germinam... até que trocou por outros com outra origem e agora eles parecem finalmente vir a caminho... sobretudo um gão de trigo a quem baptizou de Francisco - o que eles me fazem sorrir - e que tem já raízes despontando...) e resolvi embarcar em dois minutos de delírio febril: desculpem, estava enganada! É claro que estes feijões são importantes! Até já estou a ver uma história... o Kiko compra uns feijões enfeitiçados por uma bruxa... eles não rebentam... depois descobre outros feijões... semeia... e estes sim crescem crescem e vão ter às nuvens! Só que, em vez de um gigante, dá de caras com uma princesa linda e fica nas nuvens para sempre... Nunca mais de lá desce! (ri-me e perguntei: estão a ver a ideia da troca de palavras?)... Isto era uma história gira para alguém escrever e colocar no blogue.
E regressámos à nossa proporcionalidade e aos exercícios....

... Estava eu aqui sentada (pouco tempo depois de os ter deixado) a responder ao correio, e vejo mensagem (comentário) da Adriana na teia: professora, no turbeturma está um texto com o título "KiKo e o feijoeiro da jardinagem".

Tive de ir lá... corrigir os erritos e publicar.

Eu bem queria/precisava descansar... mas é mais forte do que eu! Tenho de os aproveitar até à última gotinha... falta tão pouco...
Já lá fui Adriana! Já lá fui... :)

2 comentários:

Carmo Cruz disse...

Senhora Professora Teresa Marques,
por favor, eu quero voltar a ter 11anos e ser sua Aluna. Quero que me ajude a crescer, assim, bonitamente. E que me corrija os erros.
Espera Deferimento,
Maria do Carmo Cruz

3za disse...

Tu fazes-me sorrir tanto, minha Avó Pirueta... Obrigada por esse carinho que escorre como mel :)