segunda-feira, abril 10, 2006

Páscoa IV - A Peggy

.



Sal e pimenta
ébano e marfim
tudo misturado
com muito cuidado
da cabeça à cauda
do princípio ao fim.

Pestanas compridas
como de boneca.
Mil voltas às voltas
antes da soneca.
Olhos muito doces
língua cor-de-rosa
com várias funções.
A melhor de todas:
pedir o que quer
quebrar corações.

Mas não me convences
nem quero tristezas!
Dou-te vitaminas
e não sobremesas.
E muitos abraços
e mimos, passeios
(poemas p’ra cão).

Ris-te como sabes:
ão ão ão ão ão.

.

A última de uma ninhada... já com 6 meses, ninguém a quis (vá-se lá saber porquê...). Estava guardada para nós. Uma cadelinha muito doce que faz as delícias dos bebés da família, pela sua meiguice e boa educação.

Acolhe cada amigo que chega com carinho, partilhando o seu espaço. Um dos pintassilgos pousava na sua cabeça. Ao Jasmim e ao Clóvis separa-os quando a "brincadeira" sobe de tom.

Especial.

2 comentários:

Isabel Oliveira disse...

Teresinha, já perdi a conta dos bichos, entre borboletas, cães, gatos, coelhos... Cabe tudo aí em casa? E quando viajas, não é complicado?
Adorei o jardim, os blogues das crianças... os materiais (tb sou coordenadora, tenho tirado umas ideias).
Beijinhos

3za disse...

Olá Isabel!
Pois... viajar... falaste da coisa que menos gosto de fazer... e raramente faço... ultimamente então, nem faço. Acho que arranjei "as desculpas" ideais.
Como viajo? Interiormente... Isso é um nunca acabar de viagens... (O Nando tem hipóteses de viajar imenso em trabalho e portanto não fica prejudicado...). Beijinhos e volta sempre!