sábado, abril 22, 2006

Mais flores...

.
A minha turma A...
Bem, a minha turma A... como dizer?
É sempre Primavera por lá...

.
.
O Pedro criou o seu blog recentemente.
Não se iludam com o título "O que é Wrestling"
http://oquewrestling.blogspot.com/ porque o Pedro quer dizer-nos muito mais do que o seu gosto por esta actividade... E disse-o numa entrada muito sentida e comovente a propósito da morte de Francisco Adam. Porque partilharam uma experiência idêntica: um violento acidente de viação.
O Pedro sobreviveu depois de muito tempo de luta. Não tem sido fácil para ele a recordação. A comparação.

Gostariam de conhecer o Pedro. A família dele. Eu tenho a certeza.
São um prazer renovado os encontros na escola com a Mammy Teresa (lembram-se dela nos comentários aqui pela teia?) e os filhos, sempre perto de si.
(Se quiserem ter um vislumbre desta magia, com direito a foto, primeiro visitem o Pedro e, depois, a mana Maria (8 anos) que criou hoje mesmo o seu blog http://amigosdzrt.blogspot.com/ :)


Quando a escola e a Família trabalham juntas... não há obstáculos intransponíveis. O Pedro tem sido disso um bom exemplo. As batalhas vencidas na escola resultam de uma união de esforços mas, sobretudo, de uma Família empenhada e atenta que ama, ama muito e orienta com disciplina e carinho.

Eu tive "sorte" com os alunos da minha direcção de turma também (sobretudo?) porque
eles têm Famílias extraordinárias.

Isso tem feito toda a diferença neste caminho de dois anos prestes a terminar.
(Se pudesse ser sempre assim...)

7 comentários:

AnaCristina disse...

O problema, na maior parte das vezes, reside aí, no apoio das famílias e no trabalho conjunto professor-família...

Dá um jeitaço toda a rapaziada ter acesso à net!

Miguel Sousa disse...

sabes passei por vários acidentes desse tipo, alguns marcaram-me imenso mas enfim...acho que não é assunto para falar..dá-lhe um grande abraço

Tit disse...

Gosto sempre de te ouvir contar histórias dos teus alunos, e de sentir o amor que está sempre por detrás - lembra-me que há muito de positivo que se faz na Educação, e há alturas em que preciso mesmo de sentir isso...
Um Bjinho
[Já cá estou - a viagem correu bem ;)]

Anónimo disse...

Querida Amiga Teresa
Nem sei o que diga!!,... ao ler estas tua palavras,senti-me Feliz, Orgulhosa,Sofrida (pela luta que tem sido,até chegarmos aqui),Apaixonada por ser Mãe(destas 4 pestinhas),Realizada, e sentir que o caminhada que estou a percorrer com a minha Familia estás a ser encaminhada pelos caminhos certos?!... não sabemos o que nos espera no futuro,mas,pelo menos tento dar Tudo o que Sou, e o que Tenho...Amor, Amizade,Atenção,Carinho,Rigor,Exigência,...
O Pedrocas não está cá este fim-de-semana, mas as tuas palavras irão faze-lo sentir-se MUITÍSSIMO BEM e FELIZ...OBRIGADO,...que bom quando alguém consegue reconhecer e sentir a nossa luta e o esforço. Apesar de tudo o que já passámos, continuo a dizer... VALEU A PENA!...VALE A PENA...AMO A VIDA...e transmito isso aos filhotes,Vale sempre a pena Lutar...Todas as conquistas passam pela Entrega,Dedicação e Amor.
Obrigado Amiga.
Obrigado pela Compreensão e Dedicação a todos os alunos.Dá prazer ver-vos a leccionar, apesar dos obstáculos que vos vão colocando...
Beijinhos Enormes da Mammy Teresa

Anónimo disse...

Ainda á poucos instantes falava, sobre o modo como o Pedro tem ultrapassado os traumas e dificuldades.Deve-se á boa relação que ele tem com a familia,que é uma familia enorme(Setúbal,Azeitão e Torres Vedras),a todos vocês Professores que são 5 Estrelas(pontuação máxima), mas também os Colegas do 6ºA, que são jovens Super-Amigos e Espectaculares.Também eles têm ajudado o Pedro a sentir-se mais confiante e seguro. Têm sido Amigos,Mesmo. Ainda á poucos dias li vários comments das Colegas do Pedro(em relação á morte do Francisco), em que, o apoio era enorme.Por isso tenho a Dizer que também eles são Fantásticos.
Mammy Teresa

3za disse...

Obrigada a todos pela visita! A Ana tem razão, o acesso à net, bem trabalhado, une, não afasta. Miguel... podes compreender bem a dimensão da dor. Eu passei por algo muito menos grave em termos de consequências (por sorte, pois o carro foi para a sucata) e ainda tenho esse dia marcado em mim - o medo, a dor dos ferimentos-várias fracturas, a estadia no hospital. A Tit toca no ponto crucial: o Amor, o muito que conseguimos fazer.
E reforço as palavras da Mãe Teresa (olhem que só nos conhecemos na primeira reunião com os pais! Mas o trabalho conjunto aproximou-nos e a net fez o resto... Esta cumplicidade amiga nasceu sem plano e vai durar...): realmente, depois de ler os comentários que alguns alunos da turma têm deixado como resposta e conforto à entrada do Pedro, só posso constatar o que já sabia: o lema que criámos desde o momento em que nos conhecemos "Um por todos e todos por um" foi, ao longo dos dois anos, interiorizado de forma viva e real pela turma que desenvolveu um espírito solidário tocante. Só assim foi possível dar ao Pedro a força e o carinho (que ele devolve sempre em dobro) de que necessitava para uma integração no 2º C que se previa complexa e, também, conseguir a integração do Daniel (que havia abandonado a primeira vez que frequentou o 5º ano (antes de entrar nesta turma), é mais velho, 319 e se prepara para concluir o sexto e ingressar num curso de formação). Se forem à Sala 16 verão a primeira história escrita pelo Daniel (em EA na sexta que passou... fiquei feliz! É deliciosa!). É a força do Amor que pode mais do que qualquer coisa. Amor da Família, dos Alunos e de Professores que, apesar das dificuldades, se entregam com carinho em cada minuto. Bem hajam todos vocês!

3za disse...

E... eu é que fico feliz, Mãe Teresa, por saber que pude ajudar. Eu é que agradeço essa tua força e esse teu carinho sorridente, jovem e lindo que mantêm os teus filhotes numa estrada em direcção ao arco-íris... Beijinhos grandes para ti e obrigada pelas tuas palavras.