sábado, junho 02, 2007

Musa


Adormeço(-me)(-vos) com um poema... de um livro que nos abraça página a página.
Um livro com dedos que nos tocam.
Levo-o comigo.



Leio-te este poema com sílabas
em vez de versos. Tem a medida dos teus dedos,
e ponho-o no teu peito
como um colar em que as contas são palavras,
o fio se faz da tua voz, e o fecho se abre
nos teus lábios. Vejo a estrofe cobrir-te, como
um vestido de flores, e sacodes os cabelos
para trás das costas, libertando de rimas
e de sombras o teu colo. E desaperto-te a cintura,
onde métricas e metáforas se juntam,
para que sejas só tu, comigo, e
entre mim e ti se dissolva
a poesia.
.
Núno Júdice
.
Adormeci.
Sonho que sou eu a musa.
Livros, poesia, sonho.
Sinónimos perfeitos.
.

2 comentários:

Paideia disse...

Para ler e chorar por mais. Quando o autor e eu éramos ainda muito novinhos, os outros estranhavam-lhe a escrita; eu sempre a apreciei.

3za disse...

É um vício bom ler Júdice...