sábado, maio 06, 2006

Pequenos grandes (e vermelhos) prazeres...

.


.
Desde madrugada cedo a tratar dos 4 patas e do jardim, foi na varanda da frente que encerrei a primeira parte das tarefas do dia. Ainda bem.
Reguei cinco floreiras com alguns pés de morangueiro por volta das 11 horas e colhi meio quilo (bem pesado) de morangos.



Apeteceu-me partilhar.

Os morangos?
Não. A tecnologia ainda não o permite.

O aroma forte que se desprende da colheita?
Não. A tecnologia ainda não o permite.

A doce sensação de colher o fruto do trabalho?
Estamos mais perto. Isso devo conseguir.

A imagem deliciosa do que me espera quando finalmente parar para os saborear?
Definitivamente sim.

.

.
A paz que uma coisa tão simples me traz?
Dir-me-ão vocês se consegui.


Todos devíamos ter em casa uma varanda (uma janela) que nos oferecesse pequenos grandes (e vermelhos) prazeres.
Isso e uma rosa.

Porquê?



Porque sim.

Varandas


Bocadinhos de floresta
pedacinhos de jardim
nas varandas pendurados
são viagens de saudade
são passeios inventados
que quando nos falta o tempo
que quando nos falta o campo
fazemos em casa parados.

E as palavras, os desenhos
são os perfumes, as flores
a preto e branco ou a cores
dos livros e das janelas
quando não ficam fechados...

in Das Palavras

.

9 comentários:

Hindy disse...

Belos morangos e belo poema! :)
Beijinhos

Tit disse...

Nem de propósito! Ontem quando vinha da escola fui comprar umas floreiras, flores e terra para a minha varanda; o pior foi que o modelo de suportes que comprei não serviu... e vou ter de os trocar... Vou agora mesmo tratar disso... :)
Ah... e, sim, claro que conseguiste partilhar paz que esta coisa simples de morangos, terra e varandas te traz ;)
Até me contagiou antecipadamente...lool!
Jinhos

Tit disse...

A 3za pediu-me para deixar aqui um recadinho dizendo que está sem net e com e-mail intermitente.
Portanto, podem ir deixando os comentários, que a resposta da 3za estou certa que não tardará :)

3za disse...

Acabou mesmo agora de regressar a net! Entretanto até acabei por ficar sem e-mail... Enfim. Coisas. Pelo menos era geral e não do meu pobre PCzito. Obrigada Matilde! Foi o último mail que consegui enviar... um SOS para ti!
Espero que tudo tenha corrido bem na plantação. É tão bom ver as varandas enfeitadinhas...
E obrigada Hindy pela visita e pelas palavras! Um super fim de semana!

asn disse...

Consultei o post dos morangos e das floreiras e fiquei a saber dos trabalhos de jardinagem em que andou envolvida e da falta que a Net faz, particularmente quando nos falta, e confirmei (não nos faz mal reconfirmar quantas vezes forem precisas) que as flores e as plantas e os animais nos apaziguam com a vida, quando nem sempre esta nos parece correr bem (e é que às vezes não corre mesmo nada bem, mas refiro-me mais ao nosso estado de espírito, que tanto nos atormenta como logo a seguir nos abre uma janela de par em par e mostra-nos um Mundo cheio de vida...alegre, brilhante, que nos ri escancaradamente e nos põe a rir, por contágio tavez...).
Hoje fotografei uma rosa amarela que, inesperaamente, descobri que tinha desabrochado durante a semana, nem dei por isso, senti-me no dever de a mostrar ao mundo e de apregoar aos sete ventos que ela me ajudou a compensar o meu tempo que passei embrenhado em números e mais números...
Espero que os morangos estejam saborosos, aliás têm um belíssmo aspecto.

3za disse...

Muito muito saborosos... Obrigada pela visita. Vou já já ver a rosa amarela. Realmente muitas vezes nem damos pelas coisas boas da vida, embrenhados naquilo a que chamamos "a nossa vida"...

Assobio disse...

Fiquei com vontade de plantar morangos no "jardim" da escola.
Há sol a mais nas minhas varandas, o que quase só me permite ter cactos.
Grandes plantas, os cactos! Todos os dias me dão uma lição de resistência.

3za disse...

43, balança, mulher, ano do Tigre (fui "cuscar")... com um perfil assim igualzinho ao meu (somos da boa cepa de 62)só te podia apetecer uns morangos na escola... Olha! Os morangos adoram sol. Aqui Azeitão é super quente no verão e eles estão na varanda que apanha sol da hora do almoço até ao final da tarde: uma caloraça. E gostam! Eu cá experimentava também em casa na tal varanda...
Beijinhos e Obrigada pela visita!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.