terça-feira, maio 09, 2006

A ler...

Vale a pena ler... e reflectir.

É no Chora-Que-Logo-Bebes

e pode ler-se aqui:

Não sou eu que digo, mas subscrevo!

Trata-se de um texto de Eduardo Prado Coelho publicado no Público.

Um excertozinho para abrir o apetite e convidar ao passeio para ler tudinho:

(...)O problema reside em considerar os professores como meros funcionários públicos e colocá-los na escola em sumária situação de bombeiros prontos para ocorrer à sineta de alarme. Mas a multiplicação de reuniões sobre tudo e mais alguma coisa não permite que o professor prossiga na sua formação científica. Quando poderá ler, quando poderá trabalhar, quando poderá actualizar-se? Não é certamente nas escolas que existem condições para isso. Embora na faculdade eu tivesse um gabinete, sempre partilhado com mais quatro ou cinco pessoas, nunca consegui ler mais do que uma página seguida. Não existem condições de concentração.(...)

(A propósito... sou naturalmente Professora Aplicadora das provas de aferição que irão decorrer em Maio. Isso não tem qualquer problema. Já estou munida do célebre Manual do Aplicador - ai ai - que explica tin tin por tin tin tudo o que você precisa de saber, e fazer, e dizer, durante a aplicação... Só não consigo perceber a necessidade de fazer duas reuniões - está dito no Manual - para conseguir levar a bom porto algo tão simples. Pois amanhã às 18 lá estarei para uma, depois de outra às 15 para exames e matrizes - lembram-se? Na semana que passou já lá havia passado a tarde no mesmo, agora segunda dose... e estarei depois onde e quando quiserem que eu esteja para a segunda dose de reunião de aplicadora. Que eu sou professora aplicada. Dada a simplicidade de aplicação da coisa em causa - que, mesmo assim, justifica tanta reunião - e a complexidade, por exemplo, do ensino da matemática, nem sei como me deixam dar as aulas sem ter, pelo menos, uma reunião semanal antes de cada uma... e sem ter um manual de aplicador de aulas de matemática. Mistérios insondáveis.
Qualquer dia já estou como dizia o outro: deixem-me trabalhar!)




super teacher

http://school.discovery.com/clipart/clip/superteacher.html

10 comentários:

gi disse...

Não pude deixar de rir com o teu ar de Super-mulher. Será que posso ser professora aplicadora? Não fui às reuniões para aprender a ler os manuais de aplicadora...

Miguel Pinto disse...

Quanto ao texto do EPC direi que mais vale tarde... :)

3za disse...

Não sei não Gi... olha que aquilo não é para qualquer um de tão simples... :)
E, Miguel, já nem sei se a ideia é defender-nos ou atacar alguém...
Cansaram-se de nos bater e mudaram de "punching bag"... será?
(Mas pelo menos que se aproveite alguma coisa...)

IC disse...

Bem, Teresa, percebi que falas de reuniões para aplicadores. E as reuniões de horas e horas para correctores como se fossemos analfabetos?? Pois os critérios entregues por escrito são pormenorizadíssimos.
Quanto ao artigo de EPC, já comentei no blog da Madalena, só não disse (explicitamente) o que disse aqui o Miguel Pinto...;)

3za disse...

"como se fossemos analfabetos"... essa é aessência da questão. É assim que nos vêem? Uma tristeza.

Anónimo disse...

Professora
Já lhe enviei o email!
Rogério

Prof. Teresa disse...

Esta não sou eu.... é o meu clone... a propósito de ausências... vim só dar-te um beijinho rápido e dizer duas coisas: falei na tua Teia de Apoio na minha escola pois precisamos de rever alguma documentação e como vamos entrar em processos de avaliação (externa e interna) nada melhor.... E...
falar-te sobre isto:
http://www.microsoft.com/portugal/educacao/conferencia/default.mspx
Conferência Microsoft de Professores Inovadores
dá uma olhadela...vou tentar ir e dei comigo a pensar que era tão giro encontrar-te lá e conversarmos um bocadinho. Local: Lisboa, Torre do Tombo; dia: 23 de maio, 9-16h

Pedro Sarreira disse...

Olaaaa professora Teresa. Acho que o meu blog está a ficar estragado!!!

3za disse...

Rogério, logo que possa... Estou um bocado atrapalhada e amanhã não vai ser melhor (desculpas atodos pela ausência, mas a coisa está difícil). Teresinha, 23 estou toda a tarde numa escola de 1º ciclo na feira do livro deles a conversar com meninos que querem estar com a "escritora" dos livros sobre os quais trabalharam. pena (não pelos meninos, adoro estar com eles) mas por não ter oportunidade de trocar duas palavras ao vivo contigo. PS: Tb é o meu clone a falar... :)
Pedrinho, amanhã falamos na Ilha do Tesouro. Beijocas.

Anónimo disse...

Enjoyed a lot! United states unbiased online baccarat review plastic surgery land rover Levitra advertisements