quinta-feira, junho 22, 2006

A última vez...

.
Foi a última aula de Matemática com eles... Com a minha Direcção de Turma, que tantas vezes esteve presente nesta teia.
Exigente como sou, nem acreditaram: podem escolher o que vamos fazer.

Jogos, brincar... eles ainda gostam tanto de brincar...
(E hoje deixei-os sair mais cedo. Oh professora, nem um minuto? Um minuto pode ser. E foi.)

Eu não queria que a melancolia se instalasse. Para o ano estamos todos cá outra vez. Devo ir para o Centro de Recursos, quem quiser pode alinhar nos projectos que estou a pensar desenvolver... e se fizessemos um clube de poesia (já viram invadirmos uma ou outra aula para ler um poema breve? Olhos brilhando com a ideia...). E se vocês fossem monitores dos pequeninos que terei para o ano quando decidirmos fazer um blog das turmas? Que fofo! Assim como se fossemos padrinhos? Pois... já estarão no 7º... eles iam gostar de ter uns amigos mais crescidos na escola.

Eu ri com eles, ainda ralhei por causa do barulho em excesso. Professora, estamos entusiasmados com o jogo. Sempre resposta pronta.
Mas agora aqui, dividida entre um cansaço profundo - o desejo de me concentrar nas inúmeras tarefas, já sem alunos por perto, e a imagem de um futuro sem vocês na minha aula, confesso uma saudade enorme. Muito muito enorme.

Foi sempre assim. Será sempre assim. Não sei tirar do peito este amor, nem a tristeza que o enche na hora da separação. Não sei. Achava que já sabia... mas se me pudessem ver agora percebiam que estou longe, muito longe de aprender...

Passam todos, os meus meninos. Estão grandes. Alguns mais altos que eu.
Lancei hoje as notas. Fiquei feliz.
Não vou perder-vos, eu sei. Hei-de encontrar-vos por aí, pela vida...

(Mas que querem? Este coração mole que é o meu...)

9 comentários:

Miguel Pinto disse...

É uma sensação estranha, Teresa... todos os anos, principalmente nos finais de ciclo, há uma sensação de perda que angustia…

Tit disse...

Ainda hoje estive com alguns dos meus pequenos do 9º ano (que não são bem meus, mas que fui adoptando ao longo do ano...), a rever alguns dos problemas das Provas de Aferição dos anos anteriores, num restinho de ano em redor da Matemática...
É o ciclo da vida, o ciclo da escola, e também o ciclo da saudade. Uma saudade quente que nos faz sentir a vida cada vez mais. Porque a vida faz-se sobretudo de sentimentos...
Um beijinho Teresa.

IC disse...

Acho que, mais do que turmas em que somos prof de Matemática (ou de outra disciplina), a turma de de que se é dt é sempre especial, é com ela que se "faz" muito mais no "fazer" crescer. E até já delineaste planos com eles e para eles no próximo ano ;)

3za disse...

Pois...
Nada fácil. A grande vantagem é que será a primeira vez que continuarão na escola comigo e eu a vê-los crescer (na Luisa Todi era difícil isso acontecer). Sei que o coração se abre de imediato para os que chegarão em Setembro... mas é assim. Todos vocês conhecem bem a sensação...

Cecilia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Cecilia disse...

Olá professora.
Tenho estado a noite td a chorar.Eu sabia que um dia isto ia aconteçer.
Não me aprecebi que a gente tinha-se abituar à ideia que no 7ºAno iamos ter ter outro dt ou outra dt.
Gosto muito de si.
Nunca a vamos escesser, nunca mesmos.

"Um por todos e todos por um"

Beijocas,
Cecilia

3za disse...

Nem eu a vocês, minha querida. Foram dois anos maravilhosos. A festa hoje que fizemos para Joana foi linda e adorei os vossos abraços apertados...
Estaremos sempre juntos! Lembrem-se do hino que cantámos! "Estou aqui, sempre estarei, mesmo longe, ao vosso lado, no meu peito e no vosso, mesmo no meio de nós há-de estar tudo guardado..." Beijinhos

Cecilia disse...

Olá professora.!!
A professora vai lá tar na escola isso tudo mas não vai ser a mesma coisa.
Beijocas,
Cecilia

A butterfly disse...

Sem palavras para descrever o que sinto quando me lembro dessa tarde... dessa última aula de matemática...

Mónica