quarta-feira, junho 28, 2006

Este país que é o meu

.
Dia complicado. Esterilização da Pantera. Ainda não está bem acordada da anestesia. Tem demorado bastante. Tenho de estar em vigilância.

Partilho porque é uma questão de consciência cívica e o nosso país não tem uma estrutura preparada para atender a este tipo de necessidades de controlo da natalidade dos animais errantes. Tudo deixado ao acaso, como muita coisa, aliás... As proibições surgem, a formação e o apoio são inexistentes. Associações beneméritas a fazer o que podem. Pouco. O que está ao seu alcance.
E um ou outro gesto em nome individual, também fruto do acaso.
Antigamente era possível fazer estas intervenções no hospital de medicina veterinária a um preço mais baixo. Possibilidade que acabou. Preços uniformizados.
Não lamento nem um tostão gasto desde que decidimos acolher a Pantera. Há a possibilidade e não se gasta noutras coisas supérfluas. Foi um gesto assumido.
Lamento um país que não protege eficazmente as suas crianças, os seus velhos, os seus animais.

Enquanto isso, vamos fazendo o que podemos.
A todos quantos adoptaram os meninos da Pantera agradecemos.
todos quantos adoptam animais perdidos, abandonados, esquecidos, agradecemos.
Esta foi, apesar de tudo, uma história com um final feliz.
Para nós será a última.
Já estamos no limite da capacidade com a recolha de três gatos adultos de rua.

Agora é cuidar deles...

8 comentários:

Eli Sheba disse...

São um grande exemplo. Tanta bondade e generosidade são de louvar. Aos menos esses 3 gatinhos já têm garantida um resto de vida digna e cheia de amor.

Filipa disse...

Espero que a Panterinha recupere depressa.
Beijinhos
Ana F

TsiWari disse...

beijo.

3za disse...

Passou a noite ao meu lado e ainda está muito combalida. Não comeu ainda. Vai devagarinho.Mas já consegue andar a direito, embora devagarinho. Obrigada pelo cuidado. Abraço!

AnaCristina disse...

Louvo a tua dedicação pelos animais.

Anónimo disse...

Obrigada Filipinha! Já foi ao vet tomar as duas injecções, tinha um pouquinho de febre... ainda não quis comer. É preciso paciência...
Bjinhos

Cecilia disse...

Olá professora!!
Espero que a Panterinha recupere depressa.



Já está quase a segar o dia 10...
Beijocas,
Cecilia

3za disse...

EStá arecuperar bem, obrigada! Beijos