segunda-feira, fevereiro 27, 2006

Carnaval 3

Eu sei que tenho prometido tentar celebrar o Carnaval a sério...
Hoje prometo outra vez. (Ainda têm esperança?)


lavadeira


Nova evidência a confirnar o já dito. O povo, sempre o povo.

O Carnaval, nesse tempo, era contido. Colorido mas discreto. Não haveria decerto "caraças" (como lhes chamávamos) com a cara de quem tudo vigiava. O medo reinava?

Agora... há máscaras, há disfarces, há bonecos (muito) iguais para enviar mensagem, parece que é possível ajudar os outros a ver o sentido do que sentimos, parece que o diálogo (quase) existe. Mas... alguém nos ouve? O medo ainda reina?

O faz-de-conta substitui a essência, muito para além de todos os Carnavais juntos. Lembrei-me da entrada da IC há dias.

(A culpa do meu mal sucedido esforço de hoje é toda dela e do seu olhar arguto. Não conta para o meu rol de lavadeira de promessas. Amanhã é outro dia.)

1 comentário: