quarta-feira, novembro 21, 2007

Pesadelos reais... metáforas? máximas?

Há dois dias: inundação na cave à noite. Eu sozinha a lutar com a água, tentando não a deixar avançar. A bomba parada. De repente a mãe de uma aluna, vizinha há anos, vê-me naquela aflição, pés ensopados, pijama molhado, a tentar curar a laringite, amigdalite, sei lá mais o quê, com antibiótico e água fresca por todos os lados... e oferece ajuda... o seu pai chega e consegue colocar a bomba a funcionar. No fim ainda me ajuda a limpar o chão...

Sei lá... qualquer coisa como: unidos venceremos... a humidade?

Hoje... madrugada... saio com o gatito à rua e... fecho-me nela. Na rua. Não consigo encontrar a chave da salvação. Quase pânico. Bater à porta dos segundos pais que têm duplicado da chave... assustei-me, pensei que ninguém estava. O tempo passando. Só quero regressar a casa. Só isso. Está frio cá fora. Eu a tentar curar a laringite, amigdalite, sei lá mais o quê com antibiótico e uma boa dose de ar fresco matinal. De repente a salvação. Uma chave, o calor da casa. Suspiro de alívio.

Sei lá... por muito que nos queiram deixar de fora, com paciência e persistência conseguimos sempre uma chave para entrar onde queremos?

Não liguem. Já nem sei o que digo.

Vou partir para a faculdade e tentar reconfigurar os neurónios, sintonizando-os noutras frequências para recuperar dos abalos variados. Dos sismos e das réplicas.
Janela para respirar um pouco.

Boa tarde e boa noite...

6 comentários:

Anónimo disse...

Quando assim acontecer, o meu telefone é o 965519351. Sou mau em análise e reflexões profundas, mas bom em logística e limpezas. Além disso durmo pouco e levanto-me facilmente.

Beijinhos

Victor Manuel

P.S. - "Postei" uma "posta de ideia" dois "poestes "abaixo"! Alegra-te!

CristinaGS disse...

A precisar de repouso, não 3zinha?
Bjs

as-nunes disse...

Há quanto tempo!...
Já me tinha convencido que a teia tinha ido com o vento!
Vim aqui através do "agostinho"
António

Anónimo disse...

Professora tenho um novo projecto Scratch chama-se : Jogo das Borboletas!

Francisco

Por acaso alguns desses pais era a mãe da S. ?

3za disse...

Obrigada de coração Victor! Sei que posso sempre contar convosco... mas de madrugada nem telefone na mão nem nada eh eh eh. Só mesmo gritando até Setúbal! Victoooooooooooor! Zéziiiiiiiiiinha!!!!!!!!!!!!!!!! Havia de ser bonito!
Pois Cris... provavelmente... mania da perfeição... querer tocar os barquitos todos com bom rumo :)
As- nunes! Como diz o outro: "long time no see"... mas a vida é assim mesmo esta correria... E esta teiazita lá se tem conseguido aguentar no seu ritmo de sempre... ainda não houve vento que a levasse!
Francisco, tu ainda és pior do que eu..... Que energia! Por isso é que vocês me aguentam nas aulas... Irei ver irei ver o teu projecto...! E sim, seu cusquinho... era a mamã e o avô da S...

Anónimo disse...

É só para dizer, que para começar o jogo é perciso carregar na
tecla S
Francisco