sexta-feira, junho 20, 2008

Finalmente conhecemos o ffred...



Sim...

Tal como combinado, chegou o grande dia.
Ambas as turmas estavam cedo na sala para conhecer o ffred, embora a primeira sessão fosse para o quinto ano e a segunda para o sexto.
A internet de carne e osso. O Amigo virtual que incansavelmente os acompanhou e comentou de forma crítica e estimulante os seus projectos, é uma pessoa real, divertida, que nos presenteou com alguns segredos e soluções para o Scratch que nos fizeram avançar bem depressa no nosso conhecimento
Eu bebi e aprendi imenso.
Será para repetir!
Obrigada Ffred!
Gostámos muito de te conhecer!
E já sabemos que agora teremos para sempre um parceiro atento, um professor empenhado, que não nos deixa sentir sós lá pelas bandas das galerias do Scratch e nos ajuda a progredir...
...

À tarde... a última aula com a Turbêturma.
Resolvemos recheá-la de coisas para não haver tempo para tristezas nem despedidas.

Um dos grupos apresentou finalmente o filme feito para Ciências da Natureza sobre higiene e problemas sociais. Brilhante! Pena não termos ainda conseguido acertar no formato que permite a exportação para o Youtube (pais autorizam divulgação)... mas a Teresa prometeu pedir ajuda ao pai e espero brevemente poder apresentar aqui, em grande estreia, o filme: Mini-TV - problemas sociais.
Uma excelente maneira de terminar o ano lectivo.
Terminou, pois. Mas apenas para os alunos. Começará agora outro tipo de dança...

À tarde ainda consegui fazer a última entrevista que estava em falta... a décima nona...
E ao sair da escola encontrei o meu A-Team... agora enormes, altos, a caminho do 9º ano. Sabe sempre tão bem cruzar-me com eles e saber as novidades!
Começo a organizar papéis... para as férias que este ano o não serão.
Julho e Agosto (e Setembro e etc...) terão de ser dedicados intensivamente à tese. Nada de novo.

E a Nina mata-me de inveja...
Fazer de uma impressora almofada... é a suprema ironia.
Ferramenta de trabalho para uns... instrumento de repouso para outros.
Haja quem possa.
Gosto de contemplar a imagem de absoluta paz. Cada vez mais integrada nesta casa que agora é também dela.

2 comentários:

Maria do Carmo Cruz disse...

Teresa do Lindo Nome, a Nina é um ser que DEus te mandou para te dar avisos: és uma sortuda! Quando ela se deita em cima da impressora está, muito simplesmente, a dizer "Horas de descansar, menina Teresa!" Ou julgas que ela te apareceu por acaso? Estás em fim-de-semana, sei que não são férias, que tens muito que fazer, mas prometes, à Nina e a mim, que vais tirar uma hora para ti, só para ti, só para tizinha?
Um beijo da Avó Pirueta

3za disse...

:) Minha Querida Pirueta

Tens razão. Prometo... Aqui o cara-metade quer ir ao fim da tarde até ao Meco para um lanche e para (penso logo eu) pensar no próximo livrinho em perspectiva... sim... pois parece que sim (ilustradinho e tudo)... algo que nem posso considerar trabalho, portanto, pode ir na mala até à praia por duas horas... já que a escrita e a poesia são alimento.
Por isso, sim, prometo-vos às duas... duas horinhas (uma por cada uma de vós)... com palavrinhas no bolso para pensar...
Muitos beijinhos