segunda-feira, março 06, 2006

Febre de sexta (de manhã, à tarde e) à noite...

Começou assim, na minha caixa de correio, sexta-feira passada, de manhã:

Prof.,
quando puder vá ao meu blog (e da minha irmã), pois eu não sei se consegui criar aquilo bem, e colocar bem a apresentação... O endereço é o seguinte:
www.gostamosdevoar.blogspot.com
Depois diga-me alguma coisa!
Obrigado!
Bjs,
M


Está tudo lindo... só não consigo ler a mensagem que lá deixaram, deixaram alguma? Diz lá que sim, mas não se vê (mas vejo a linda borboleta... adorei o "posted by a butterfly...).Hoje, na aula de EA, se for possível, damos um pulinho ao CRE e vemos qual é o problema.Parabéns!
Beijinhos
T

Obrigado por já ter ido lá "espreitar". Também reparei que não se via a apresentação (o texto) mas se clicar em View my complete profile mesmo ao lado dá para ver o texto.
O que será que se passa? Pensei que isso só estava a acontecer no meu computador....
Já estou a preparar um texto sobre um dos meus gostos favoritos, é pena não me ter lembrado antes senão teria colocado no blog da Sala16... Bem depois vê!
Beijocas,
M

P.S:. A borboleta se calhar vou mudando de texto para texto, ou continuo com a mesma? Não sei, o que acha?



Tanto é engraçado de uma maneira como de outra... até podes ter uma borboleta por estação...4 borboletas com cores a condizer, ou uma de cada uma (mais pequena, como um símbolo/assinatura que identifica quem foi que escreveu...). Até porque é natural que depois vos apeteça ir colocando imagens para ilustrar o que dizem... a borboletinha deveria ficar sempre no fim. Na escola vemos o que se passa... na mesma não consegui ver... ohhhhhhhhhhhh
Beijinhos
T

À tarde
fomos à Sala de Informática. Identificámos o problema. Corrigimos a situação.
Na aula de EA apresentaram-se algumas fichas de leitura de livros (escolhidos pelos alunos). Serão colocadas no blogue da turma (e a M colocará também a sua no seu próprio blogue e da mana mais nova, acabadinho de criar hoje). O R vai digitalizar as ilustrações das adivinhas feitas em LP para irem sendo colocadas no da turma... já está tudo passadinho por eles: uma adivinha por aluno.

À noite

Prof.
os problemas estão todos resolvidos, mas agora tenho uma outra coisa: quando é para deixar comentários "ele" (blog) não deixa escolher identidade e tem de ser blogger mesmo, será que consegue mudar isso?
Beijocas,
M


Só tu podes fazê-lo com a password e o username... Não me parece bem estares a dar-me esses dados que são pessoais e secretos para eu te resolver o problema. Resolvemos em AP... é fácil, eu ajudo-te!BeijinhosT
P.S. Imprimi e levo os vossos primeiros textos na segunda-feira para fazerem umas correcções a uns erritos de português... já sabem como eu sou!

Obrigado, mas afinal já não vai ser necessário, é tão fácil que acabei de descobrir, acho eu....
Beijocas,
M


Assim é que é! Estás a tornar-te perita em resolver problemas... sim, que os problemas nem sempre são matemáticos, mas a matemática treina essa nossa capacidade de os enfrentar!Parabéns! Deixei lá um comentário a felicitar-vos.
BeijinhosT

Eu sei que deixou um comentário pois também fiz aquilo de receber por mail todos os comentários! Também consegui descobrir isso!
Beijocas
M






Mais um blogue, um voo colorido: Flying Butterfly

É exactamente isso.
Borboletas a voar e nós, os professores, a voar com elas.

Proibido ficar no chão só a contemplar... urgente partilhar as aventuras!

ADENDA (e, uns dias depois, continuou ...)

Eu queria que a professora me ensinasse a colocar links no meu blog, já tentei mas não consegui. Beijocas,M


Falas de links nos próprios posts ou ao lado, na barra lateral.Na barra lateral é um bocadinho difícil mas acessível. Só que não dá para explicar por mail. Em AP vemos isso. Depois de aprenderes é fácil e só tens de ter alguns cuidados.No próprio post é fácil: pões uma imagem ou a frase /texto que queres transformar em link. Depois assinalas (a imagem, ou passas o cursor por cima do texto para ficar com aquela mancha), em seguida clicas num símbolo tipo anel de corrente (está no topo, perto do local para mudar cores do texto). Ele abre-te um espaço para colocares lá o endereço net do tal link. É só copiares para lá o dito e OK... deve ficar tudo bem. Experimenta! Se não conseguires eu explico ao vivo.BeijinhosT

Sim, obrigado mas no texto eu já descobri como era no primeiro "post".
Beijinhos,M

Temos trabalho para esta semana, oh se temos! As aventuras tão desejadas com o template... Assim será. Porque o ano caminha para o fim e delegarei a gestão do blogue Sala 16 nas "mãos" da turma (6º ano), quando me despedir para receber os meninos do 5º ano no próximo ano lectivo. Até lá, a formação deles terá de estar concluída e a autonomia conquistada. Para o ano contarei com eles como monitores no apoio aos mais pequeninos... não quero perdê-los de "vista do coração"...

NOTA: A M tem 11 anos. A irmã, co-autora no blogue, está no 1º Ciclo (imaginem quando chegar à escola o que já saberá!)... Fui autorizada pela M a reproduzir o conteúdo das mensagens que trocámos.

13 comentários:

Miguel Pinto disse...

A M é uma aluna portuguesa, adquiriu competências relativas às novas tecnologias, é acompanhada por professores portugueses, numa escola portuguesa,...
Por que razão é que estes exemplos não são exaltados pela nossa comunicação social? Por que razão é que os nossos superiores hierárquicos fazem de conta que isto não existe por cá? E por falar em manias: Que mania a nossa de invejarmos as paixões dos nossos vizinhos... finlandeses…

Depois de ler a imprensa de hoje não resisti e… lá deixei escapar um comentário azedo...

3za disse...

Em acordo absoluto... Tão fácil falar do país das maravilhas e esquecer as maravilhas do nosso país... Se se dessem ao trabalho de fazer um levantamento de boas práticas pelo país fora, as notícias seriam menos depressivas, os ataques à classe docente perderiam o sentido e o orgulho nacional sempre se exaltava um bocado... sim... que "povo que não se orgulha do que faz, acaba por acreditar que não é capaz..."

3za disse...

P.S. A diferença é que não tenho computadores na sala de aula como na Finlândia, o que torna talvez a experiência em si mais significativa, por ocorrer sem condições... andamos aqui a fazer projectos (como se o tempo sobrasse) para nos candidatarmos a uns portáteis... como se a escola já não devesse já estar devidamente equipada por direito... É engraçado ver o Eng Sócrates de volta dos meninos finlandeses cheiinhos de computadores na salinha... eu cá ando a correr com os alunos de um lado para o outro, e, às vezes, nem assim: o CRE está cheio, a sala de informática requisitada, ou com aulas TIC... Sorte o CE estar a fazer um esforço para tentar equipar algumas salas com 1 computador com ligação net... mas ainda é pouco. A ver vamos se pelo menos com o projecto nos chega mais equipamento... Depois, de certeza que terei aqui o Governo a fazer cutchi cutchi no queixinho dos meninos...
Ai que estou a azedar! Pára! Pára! Já parei...

Herr Macintosh disse...

Esperemos que o projecto dos portáteis não tenha o mesmo fim de outros projectos no campo das TIC: aparece, dura (normalmente não muito) e desvanece-se por falta de interesse de quem os lançou. O Nónio foi assim e, antes dele, o Minerva também se foi esvaindo.
Mais uma vez, os portáteis virão mas o software ficará à consideração das escolas que não terão dinheiro para muito.
Mas voltando à vaca fria (ou seja a qualidade dos nossos alunos, ou aquilo que eles são ou não capazes). Os nossos alunos sempre conseguiram fazer coisas interessantíssimas. Para além do excelente trabalho de alguns alunos no laboratório de multimédia da minha escola (que conseguimos com um projecto do Nónio), lembro-me das exposições dos trabalhos do Ciência Viva onde encontrei experiência giríssimas. É claro que a Finlândia é sempre mais cool. Mas o que seria de esperar de gente que dirige a educação sem o mínimo conhecimento do terreno e sem uma ideia original nas suas cabecinhas (o que torna difícil fazê-las entender que existe gente - alunos e professores - com qualidade cá no burgo).
Talvez o povo tenha razão quando diz que santos da casa não fazem milagres.
Bom, parece que azedei completamente.

Miguel Pinto disse...

Acabei por dar o tom e... aí está :)) Chega a depressão, pé ante pé...
Não sei porque carga de água é que me fui lembrar deste provérbio [e logo num cantinho de uma especialista ;))]: “as moscas não se apanham com vinagre” [é assim, Teresa?]. Isto a propósito do Sr. Engenheiro ainda não ter percebido que o melhor que tem a fazer é adoçar o bico aos professores… E adoçar o bico seria, por exemplo, reconhecer que os professores portugueses [e não posso evitar a generalização] nada têm a apreender com os colegas de outras nacionalidades. E que a classe docente não é, intrinsecamente, má!

3za disse...

ai ai ai ai ai! Começámos a azedar... e já se percebeu porquê! Era o vinagre senhores! Era o vinagre! (O provérbio é exactamente esse Miguel.) O vinagre coalha o leitinho e duvido que a alguém lhe apetecesse beber um copito da mistura... Já um copinho de leite com açúcar... mnham mnham
É a sabedoria popular no seu melhor! Mas por que razão inventámos os provérbios se não lhes ligamos nenhuma!
Os provérbios não são poucos,mas os ouvidos (do Governo) são moucos.
E regressámos ao verde da esperança:"a classe docente não é, intrinsecamente, má!". Eu diria até que há muita gente muito muito boa nesta classe... Será que um dia vão perceber isso?
(E Herr... hás-de contar aqui aquelas tuas contas de como adquirir a suite Macromedia do Director, poupando no papel... se o software não aparece, temos de o fazer aparecer... esperar é que não vai servir de muito... um officezito deve ser o melhor que se consegue nos ditos portáteis...)

Herr Macintosh disse...

(...) hás-de contar aqui aquelas tuas contas de como adquirir a suite Macromedia do Director, poupando no papel
Tst, tst! Revelares o meu plano de ataque nuclear! Bom, acho que estava a merecer depois de ter azedado completamente uma entrada que devia ser alegre. Está bem, quando quiseres que eu explique o meu plano é só dizeres.

(...) os professores portugueses [e não posso evitar a generalização] nada têm a aprender com os colegas de outras nacionalidades.
Eu não me importo de aprender com colegas de outras nacionalidades (ou cá do nosso cantinho à beira-mar plantado). O meu problema (e acho que o de todos nós) é o enfiarem-nos os exemplos pelas goelas abaixo enquanto vão dizendo que somos uma cambada de malandros. E os senhores do Ministério (e já agora os ilustres deputados da Assembleia da República), já pararam um bocadinho para pensar quais foram as medidas políticas que os tais países exemplares adoptaram para chegar onde estão?
Mas, como diz o Miguel, chega de depressão.

3za disse...

Deixa chegar os portáteis que logos "trocamos aqui uma ideia"...
E depressão... o que é isso?

Miguel Sousa disse...

eh eh...se calhar tb preciso de umas dicas, só que tenho 41 anos, vou para os 41 e não temnho um sorriso bonito

3za disse...

E alguém aqui tem um sorriso bonito? O pessoal dá dicas sem olhar aos sorrisos nem à idade... aliás... na blogosfera ninguém tem idade... e sorrisos... bem... só destes :) :D ;) !!!!!! Todos iguaizinhos, mais piscadela, menos piscadela de olho... Eu ainda podia dizer que o meu também era perfeitamente inexistente ou desconhecido... mas há por aí gente que o conhece, portanto não digo mais nada (os Miguéis levam-nos vantagem, verdadeiros incógnitos... pelo menos o Herr e a Teresa L conhecem o meu... e as ruguitas também...)

Aguardem pelas dicas! Quando tivermos 140 portáteis logo falamos (correcção: 14... foi um súbito devaneio...)

Os comments, quando começam a chegar-se mais para o fundo, são propícios às luzes do delírio... Será que achamos que ninguém se dá ao trabalho de vir aqui ao fundo lê-los??????

Herr Macintosh disse...

eh eh...se calhar tb preciso de umas dicas, só que tenho 41 anos, vou para os 41 e não temnho um sorriso bonito
Sem sorriso bonito não há dicas. Em relação à idade, é como dizia o outro (sempre ele): "A idade é um estado de espírito".

Já agora, estamos a falar de que dicas?

3za disse...

Acho que era como comprar aquela "coisa" da macromedia em vez de papel... ou seriam os portáteis e formas de os conseguir... ou seria... estou já tão no fundo que o excesso de pressão afectou o meu raciocínio. Desculpem, mas vou voltar para a superfície a ver se me lembro. Boa noite!

Anónimo disse...

Aprendi muito