quinta-feira, julho 13, 2006

Das listas e dos sonhos...


Listas a cumprir... já uma vez vos falei delas.
De há uns tempos para cá escrevo-as menos, de tanto que tenho para escrever nelas. Como se assim sentisse que há menos coisas para fazer, mais tempo para sonhar.
Ilusão.
Resolvi colocar cor nas tarefas menos coloridas das listas. Nos tem de ser da vida ou o mundo fica caos à nossa volta e nenhuma energia se solta. Comprei um leitor de mp3 e coloquei nele um mundo de sonho, com som, que me acompanha pela casa fora...

Já começo a sentir a energia a libertar-se depois de algumas tarefas cumpridas... ouvindo gente especial.

Bethânia, entre essa gente a dizer-me ao ouvido:

"Eu tenho uma espécie de dever,
de dever de sonhar,
de sonhar sempre,
pois sendo mais do que uma espectadora de mim mesma,
Eu tenho que ter o melhor espectáculo que posso.
E assim me construo a ouro e sedas, em salas supostas,
invento palco, cenário para viver o meu sonho
entre luzes brandas e músicas invisíveis ."
(Livro do Desassossego - Fernando Pessoa)

e a cantar de seguida:



Sonho Impossível

Sonhar, mais um sonho
impossível
Lutar quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei
É minha questão
Virar este mundo

Cravar este chão
Não importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras
terei de vencer
Por um pouco de paz
E amanhã
Se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu
Delirar e morrer de paixão
E assim,
Seja lá como for,
Vai ter fim
A infinita aflição
E o mundo
Vai ver uma flor
Brotar
do impossível chão

Tradução: Chico Buarque

Acreditem que tudo se torna possível, assim, por entre palavras que são jóias, enquanto se lava o chão da cozinha... e se antecipa a reunião da tarde.
Monto na vassoura e voo em direcção ao fresco do norte escapando ao temporário inferno do sul. Gata Borralheira com asas imitando fada (não bruxa).
Cumpro as listas e sonho ao mesmo tempo, como se tivesse conseguido enganar o tempo...

O poder está em nós. A música só ajuda.

4 comentários:

IC disse...

Bethânia....:) Ouço muito uma outra canção dela, mas não tenho essa do dever de sonhar, tenho que procurar pelo Emule. Sabes o título?

(Já li que vais ter reunião em que falarão dos exames de Mat, espero que escrevas algo sobre eles, logo vou pôr um pequeno post sobre os ridículos comentários de Valter Lemos)

imaz disse...

Como eu gosto desta canção da Bethânia!...
E no fim de tantas reuniões e de tanto trabalho(apesar do que se diz) é tão bom poder(quando se pode)relaxar um pouco desses trabalhos e fazer outros. Que bom se for a ouvir esta ou
outras "palavras que são jóias"como tu dizes...
Beijinhos

3za disse...

Isabel... acbou por ser só plano de acção... soubemos apenas que os alunos tiveram 60% de negativas... e nada mais... Talvez no CP de 18 se fale... espero que sim.
Não sei o título... acho que sonhar deve chegar (foi-me enviada). É de um álbum em torno de Fernando pessoa
E Imaz... é exactamente isso... nesses momentos conseguimos verdadeiramente descansar...
Beijinhos

TsiWari disse...

3za : a música sempre ajuda!

ic: esta canção chama-se "sonho impossível", versão de Chico Buarque e Ruy Guerra do original The Quest - The impossible dream, de Joe Dario e Mitch Leigh. Se não a arranjares, fala-me.

**/**