segunda-feira, janeiro 16, 2006

How Children Fail - I


Já vos falei , de passagem, em Jonh Holt (a propósito do Santo Graal).

Ele:
é quem me empurra, se me deixo ir ficando para trás;
é quem me sacode, quando a dormência se quer instalar;
é quem me acorda, quando o sono se torna muito pesado;
é quem (re)põe os alunos no centro da teia.

Obrigada John, por nos ires lembrando.

"(...) Se as crianças se preocupam tanto com o fracasso, não será porque se importam demasiado com o sucesso e dependem muito dele? Não haverá, de uma maneira geral, demasiados elogios em relação ao bom trabalho nos anos mais elementares? Se, quando o Johnny faz um bom trabalho, o fizermos sentir "bem", não podemos estar, sem intenção, a fazê-lo sentir-se "mal" quando faz um trabalho errado?
As crianças precisam mesmo de tantos elogios? Quando uma criança, depois de uma longa batalha, consegue finalmente fazer o puzzle do cubo, precisará mesmo que lhe digam que fez bem? Ela não saberá, sem que lho digam, que conseguiu fazer uma coisa bem feita? Na verdade, quando a elogiamos, não estaremos, talvez, a intrometer-nos no seu trabalho, roubando um pouco da sua glória, imiscuindo-nos no seu sucesso, fazendo elogios a nós mesmos por termos ajudado a fabricar uma criança tão esperta? A maioria dos elogios que os adultos fazem às crianças não será uma espécie de auto-elogio? Estou a pensar naquela maravilhosa composição que Nat escreveu sobre a sala de jantar da sua casa. Ao pensar nessa composição, vejo agora, para meu horror, que estou realmente a congratular-me pela participação que tive nela. Como ele é um rapaz inteligente! E que homem inteligente que eu sou por ter tomado parte do seu desenvolvimento!(...)"

Havemos de regressar a ti, um destes dias.

How Children Fail
John Holt
1964/1982

Dificuldades em Aprender
John Holt
Ed Presença 2001

2 comentários:

Teresa Lopes disse...

Falaste-me neste livro em Julho passado. Comprei-o logo e li-o nas férias. Reconheço que foi um pouco masoquismo da minha parte... Nas férias? Bom, esta obra é realmente recomendada para todos os docentes.
E já agora, pela força com que começaste este blog, ele vai longe, vai... Parabéns!

3za disse...

Obrigada.
As palavras dão o alento necesssário. Muito melhor que cafeína!
Quanto a férias... pois... masoquismo pensar em férias agora. John Holt nas férias... masoquismo... talvez... ou talvez não. Uma brisa fresca refresca o calor do Verão... ou não?