terça-feira, janeiro 17, 2006

Flores...


Antes de ir dormir, vim aqui.
Tinha uma mensagem da Marta (6º ano) e fui onde ela me sugeriu que fosse.

Eu quero ser diferente

Surpreendi-me pelo simples facto de algumas flores crescerem muito depressa.

Continuo a acreditar nesta geração. Está tudo dentro deles. Só precisam de minutos nossos.

Temos de continuar a conseguir
a dois tempos paralelos:

- reivindicar, criticar, lutar pela justiça dos dias, pela dignidade da profissão, pela lógica perdida;

- não os perder de vista, não esquecer que precisam de nós, não os ignorar com a desculpa de que estamos a acautelar o seu futuro e é por isso que nos ausentamos.

Não é tarefa fácil.

Mas é um pouco como pensar que é uma pena as rosas terem espinhos e, logo de seguida, corrigir com alegria:

que coisa boa os espinhos terem uma rosa!

Tudo tem de conviver lado a lado no exercício da cidadania. O Professor tem de ser o exemplo dela. De todas as formas.

Menos do que isso, é nada.

2 comentários:

picaldeira disse...

Só tu para animares uma manhã cinzenta e cheia de espinhos (vou procurar a rosa na ponta...)
Bjs Pi

3za disse...

Se assim foi, já valeu a pena cada minuto Pi... Este é também um espaço para vos reencontrar, para voltarmos a pegar nas pontas dos laços que nos unem há tanto tempo!
Bjs