quarta-feira, maio 16, 2007

Escola dos Arcos (Íris?)

E lá fui eu!
Desta vez não é segunda-feira e houve que regressar para as aulas da tarde.
Ainda assim... apetecia ficar...



Encantamento.
Suspensos uns nos outros.
Uma turma de terceiro ano, outra do jardim de infância. Depois juntou-se mais uma turma de JI.
Uma feira do livro. Um pretexto para falarmos de muita coisa, com as palavras e os livros sempre no meio de nós.
As perguntas... sempre as perguntas.
Conseguem surpreender-me em todas as visitas.
Quais são os segredos para se conseguir escrever poesia?
Lá fui apanhada... devolvi a questão e fomos encontrando juntos e aos poucos os segredos: imaginação, continuar a gostar de olhar à minha volta, sentimento, trabalho e disciplina, ler muito, gostar de brincar com as palavras... Aos poucos eles iam encontrando a resposta à própria pergunta...
E escreves mais coisas tristes ou coisas alegres?
E imaginas muito quando escreves?
E já escreveste poemas sobre estações do ano?
E escreves sobre o quê?
E escreves só poesias ou também escreves histórias?

Eles obrigam-me a pensar no que faço. Nas razões pelas quais sinto a necessidade de o fazer... E ao pensar e responder a tantas perguntas, não só me dou a conhecer, como sinto, de cada vez que sou sua companheira de aventuras, que aprendo mais qualquer coisa sobre mim.

Obrigada amigos por me terem deixado partilhar estas horas bonitas convosco.
Está prometido! Para o ano regresso e de viola na mão! Toca a aprender as canções todas!


Direito a autógrafos no livro Provérbios Repenteados... Mais uma vez o carinho a salpicar tudo.

Sorte a minha...
A vida vai-me oferecendo tantas janelas... tanto ar fresco, tanta gente boa.
Sabem... fico sem saber se sou eu que semeio em vocês se são vocês que semeiam em mim.
Talvez nos semeemos mutuamente e esse seja, afinal, o grande segredo da poesia...


2 comentários:

Helena disse...

Momentos inesquecíveis e já são tantos, não é?
Também gostava de um autografo no meu livro,pois a toda a colecção do Luís e do Emilio fazem parte da nossa biblioteca de sala.

3za disse...

E um dia ele encontrará o caminho até ao teu livro, vais ver... Eu cá sei que sim... Beijinhos