sábado, abril 07, 2007

Páscoa: pausa branca e verde...

Nem sempre é preciso partir para encontrar a paz...
Às vezes está perto.
Muito perto.

Páscoa: a arte de fazer o tempo mais meu. De me debruçar sobre coisa alguma.
Beber no branco a energia necessária. Purificar. Retemperar.



Quem me compra um jardim com flores?
Borboletas de muitas cores,
lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?

Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?

Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?

(Este é o meu leilão.)

Cecília Meireles
(Glicínia japonesa alba sobre azálea branca)

Branco apenas a caminho. Promessa ainda. Rio engrossando.

Quando for mar, volto a partilhar...

1 comentário:

Fantasias Do Estrelar disse...

.......
Uau, pareçe mesmo uma floresta
mas tambem para que dizer isso
o meu tambem esta assim entao uma parte do jardim esta coberta por jasmim ficou muito bonito.