quinta-feira, abril 26, 2007

Do azul, dos sorrisos e dos... contentores (?)




Continua o desfile renascentista. E o prometido é devido...
Desta vez apanhei a artista com a mão na massa (que me pediu ajuda para o despe e veste) e cumpri um sonho: fui princesa azul por breves instantes.
.



Foi a Teresa Lopes (Talvez uma Península) a autora da reportagem...
.

Por entre o azul macio do veludo, dias há em que renascemos em sorrisos.
E lá volto eu aos professores. Todos os que costuram dias, ajudando a dar forma aos retalhos dispersos de que parece feita hoje em dia a educação.
Vejo as coisas por este prisma: não fossem os professores, e já muitos gestores do destino educativo deste país teriam conseguido retalhar sem remédio o tecido educativo...

Verdade, verdade é que...

depois de ouvir no Conselho Pedagógico que a nossa escola já no limite com as suas 35 turmas e que esticando às 36 (com todas as turmas a 28 alunos - acabam-se com os n.e.e. e pronto .... está já montado o sistema que permite a sua quase extinção) ficaria em situação de ruptura, vai ter de receber 38 turmas

...se me apaga o sorriso azul e regressa um certo amarelo.
Sugestão da rede?
Uns contentores para alojar os alunos... (não brinco, é verdade o que digo).
.
Pois...
.
Uns contentores, uma lata de sardinhas, qualquer coisa.
Parece bem, não parece? Não há cá floreados... turmas cheias, espaço a abarrotar, alunos com necessidades educativas especiais que a lei ignora...
.
Oh Nena! Importas-te de trazer agulha e linha?
É que estão outra vez a rasgar o futuro!
.
A carga pronta e metida nos contentores
Adeus aos meus amores que me vou
P'ra outro mundo
É uma escolha que se faz
O passado foi lá atrás (...)

8 comentários:

Cristina GS disse...

e alguns nós na garganta e a raiva a crescer-te nos dentes. Não páres. Beijitos

Margarida disse...

Amarelo com azul dá verde, não é? (Penso que era assim que no outro século, há 500 anos, quando misturávamos as cores dos guaches)

Vamos continuar a misturar cores para obter a cor da esperança.
Bjo e sorrisos azuis


Margarida

Teresa Lopes disse...

Ah!, Margarida, ilustre desconhecida! (Notas o tom irónico que não é dirigido à tua pessoa?)
Ah!, Margarida (de novo), como é bom ser jovem e ter a esperança espelhada nas palavras como tu tens! (Exclamação)
Esgotei os meus ânimos, os meus arco-íris estão a perder a cor e as forças começam a faltar.
Ainda bem que o caminho está aberto para pessoas como tu. Há muitos anos que não precisávamos tanto de sonhadores. Sonha por mim, Margarida, e não digas que por aqui passei.

3za disse...

Minhas queridas... que seria da vida sem sonho? Sem verde? Como diz a Teresa... bem precisados estamos de sonhadores...
Beijinhos

margarida disse...

Equivoco:

Sou velha (já fui manceba), tenho quase 33 anos de serviço!

Mas tenho de continuar a misturar cores para viver e tentar dar vida.

Bjos

Margarida

Margarida disse...

Errata:

Onde se lê "Equivoco" dever-se-á ler "Equívoco"

-:)

AP disse...

Garanto-vos que o problema não é só o nº de alunos. Talvez por essas bandas!... Por cá, a minha maior turma tem 20 alunos (a direcção de turma tem 15)e, no entanto, já tivemos que chamar a GNR à escola. Cada vez o interior mais vazio de pessoas, de perspectivas de futuro e de ambições. Enfim... qualquer dia bato-vos à porta da escola: "têm um lugarzito para mim?"

3za disse...

Aqui os outros problemas (disciplinares) vão aumentando..... se a escola ficar a abarrotar vai tudo degradar-se muito depressa..... Bjinhos