sábado, junho 06, 2009

Nuno Júdice, Carminho, Amália Hoje, sabores da Madeira... Bons pretextos para uma fuga breve

Depois de uma sexta-feira densa que culminou numa longa reunião em torno das provas de aferição, decidimos de repente desaparecer daqui e ir em busca de poesia e música e o que mais aparecesse no caminho.
Não resisti a Nuno Júdice nem à sua Poesia Reunida 1967 -2000, não resisti à Carminho, não resisti a Amália Hoje.
Portugal nas minhas mãos quando fui pagar a conta.
E eu que nem gostava lá muito de fado... Mas depois da minha aluna Teresinha e de umas idas à Mesa de Frades... rendi-me. Rendi-me sobretudo ao Fado vivo ao vivo... Mas é importante comprar música de artistas portugueses. Investir naquilo que temos de melhor. A Carminho encaixa no critério (já havia falado dela há tempos).
Já na Casa Madeirence, fomos seduzidos por um polvo à lagareiro, uns lombinhos de vitela com batata a murro e grelos, um sumo tropical, um sumo de laranja, uma poncha de maracujá, um pudim de maracujá (divino).... bolo do caco (quentinho) na entrada, com umas azeitonas especiais... Nada de café que a noite queria-se profunda e bem dormida. Era o necessário para iniciar estes dois dias de muito trabalho. Alma e corpo preparados.
Regressámos perto das 12 e a teia ficou, é claro, às moscas...



LINHA 4

Enquanto sobrevoo a página, como a ave que espreita a ocasião para capturar a sua presa, procuro a imagem que me permitirá agarrar o poema. Depois, prendo o poema à página, como fazem os coleccionadores com as borboletas, espalmando as suas asas e deixando que a beleza nasça da sua simetria perfeita, como se uma flor dúplice pudesse viver eternamente.

Nuno Júdice, 2000





4 comentários:

Anónimo disse...

Assim como que um percurso paralelo! Também ontem estive numa reunião sem fim das provas de aferição! Também ontem cheguei a casa com uma necessidade imensa de pegar na família e rumar para longe! Por imperativos de treinos e outros afazeres não passámos para além do restaurante! Mas soube bem.
Boa notícia: Os meus alunos já sabem utilizar o scratch e fazem-no com uma mestria que dá inveja. Um dia conto estas venturas e como sabe bem ter colegas solidários! Bom fim de semana. Eulália

3za disse...

E eu fico tão contente... É esta vocação de jardineira... sabe bem ver as sementes darem frutos! Quando tiveres uma oportunidade inscreve-te no http://interactic.ning.com/group/scratch É uma forma de fazermos convergir esforços e partilhas... e lá podes sempre pedir ajuda ao nosso Avô especialista ffred... :)
Beijinhos e bom fim de semana!

rabina disse...

Saboroso repasto e bom fado...

3za disse...

:)