quinta-feira, janeiro 17, 2008

Experiência com o Camtasia Studio

O José Oliveira bem avisou aqui sobre a excelente oportunidade.

cam.gif
Camtasia Studio 3 - agora grátis

Eu, achando que seria para sempre, fui adiando e agora só está disponível a versão de experimentação por 30 dias. Acabou-se a versão integral gratuita com acesso a uma chave. Que coisa! Lá terei de comprar o software. É que ontem tive uma ideia e o Camtasia (de utilização muito intuitiva e acessível) permitiu-me antecipar a sua colocação em prática. Embora não deva estar a fazer tudo correctamente (a qualidade do meu vídeo, depois de fazer o upload no imeem, não é grande coisa) a ferramenta serviu bem o intento e deixei o produto no blogue da turminha, AQUI. Olhem que a narração é um improviso de momento um pouco embrulhado! Nada de muito elaborado, mas espero pelo menos provocá-los para a exploração prévia do Sitemeter, antes de falarmos na aula sobre o assunto.

Claro que este programa já está na lista dos favoritos! Com boas ideias (sempre mais importantes do que a ferramenta em si) pode tornar-se um instrumento precioso.

Também publicado no muito mais

2 comentários:

Anónimo disse...

Cara colega, adorei a sua aula. Como supervisor auditivo, gostei sobretudo da calma, da serenidade, da exposição! Voz, diria...radial e voz apaixonada pela Matemática. Não percebendo nada de Matemática " un cancer", como aluno (à Pennac) mesmo com excelentes professores(as) (vá-se lá saber porquê...), percebo a essência do amor da coisa amada. E percebo que a sua Teia vai um bocadinho à frente da teias matemáticas onde muitos se vão enredando, Professores e alunos e ninguém quer discutir á sério, ou só se discute o que interessa por corporativa obrigação ! Excelente aranha deve ser a colega no seu enredo dos seus alunos no amor à Matemática, sem os digerir! (bolas!)
Já agora , "o embrulho" não me desagradou, porque mostra incertezas, num mundo docente pejado, carregado delas. Mas essencialmente a calma melopeia da exposição, tão diferente dos gritos estrídentes, bruscos, esganiçados, cacarejantes, de colocação de voz "além mundo" de algumas Professoras (bastantes), que me furam as paredes das salas ao lado, ou me fazem entornar café intervalar de sala de professores!É com vários anos de vida em cada perna, a essas ainda as aguento, os "ouvidinhos" vão precisando de silêncio, porque o "chilrear" da miudagem ainda se aguenta, embora seja necessário ir acalmando a "passarada", agora gritos de "aves feridas" , ternamente compreendo, mas os tímpanos não! ( apesar da Psi...Nunca venci este som tão peculiar e desagradável da minha infância de aluno!).
Na Formação Inicial, "colocação e trabalho de voz" já e em força!
Sinceramente, gostei e se calhar não sendo da área da colega, vou recomendar!

3za disse...

Obrigada por me ter feito sorrir... ando precisada. E, sim, gosto do chilrear, não gosto de estridências e gosto de amar sem absorver, gosto de comunicar asas, libertar. Talvez isso tudo junto... talvez só deixar ser naturalmente quem sou e me lembro sempre de ser, mesmo quando tinha a idade deles...
Somos companheiros de viagem... eles percebem que isso é verdade, deixam-se contagiar com este meu entusiasmo de primeira vez e aí vamos nós à aventura...
:)