sábado, setembro 09, 2006

Menos verde... mais verde


Pois...
Quando o calor se insinuou no arranque do Verão, decidimos deixar de regar a relva... ela foi morrendo como seria de esperar, mas a causa era boa e fizemos o luto sem tristeza.
O jardim foi plantado com cuidado (escolha de espécies, densidade de plantação e alturas relativas) de forma a não necessitar de regas frequentes, mesmo com temperaturas elevadas, como os 40 graus com que temos vivido com frequência aqui em Azeitão. Apenas algumas poucas plantas e vasinhos necessitam de rega diária, que é breve. A rega geral mais demorada tem periodicidade de duas, no máximo três vezes por semana. A relva consumia fatia exagerada deste bem precioso e, mal percebemos que seria um Verão de seca, a decisão foi fácil.

Finalmente, entre ontem e hoje, conseguimos cumprir o plano feito desde essa altura: substituir toda a superfície antes verde, por seixo pequenino sobre tela (que permite impedir o crescimento de daninhas e preserva mais eficazmente a humidade do solo).

Hoje foto de um pequeno pormenor do jardim. Já anoitecia.
Amanhã talvez umas vistas do efeito geral.
Ficou bonito.

E, realmente, às vezes, menos verde é igual a mais verde.
O planeta agradece.

P.S. Mais um pormenor de minuto verde, já que esta entrada tem tom ecológico: desde há anos que temos junto à banheira um regador grande. É ali que recolhemos a água que corre antes de finalmente a temperatura ser a certa para nos banharmos... Com essa água regamos todas as floreiras e plantas do andar de cima e, no inverno, a água é sempre rentabilizada de várias formas (rega das espécies que não recebem água da chuva, limpezas), não se desperdiçando nem uma gota. Já aqui vivemos há cerca de 12 anos... muitos litros, sim, muitos litros...

1 comentário:

Miguel Sousa disse...

importantíssimo essa preocupação. Hoje levei o livro seleccionado par o ecoponto, só o consegui despejar ao quarto, os outros estavam todos cheios...