sexta-feira, dezembro 25, 2009

Os meninos e mimos de Natal...

.
São quatro os meninos do Natal. Sobrinhos filhotes de irmãos meus. Um já entrou na Universidade (Bruno), outro está agora no 2º ano do 1ºC (Hugo) e os mais pequeninos (5 anos - João e Inês) pertencem ao universo doce da "escola infantil"... Os sobrinhos - três rapazes e uma menina são o espelho contrário de nós manos - três raparigas e um rapaz.
O Hugo e a Inês não vivem em Portugal. Os pais trabalham na Comissão Europeia há muitos anos. Desta vez, logo que chegaram, quiseram apresentar-nos a sua escolinha e os seus feitos. Mãos no teclado, voz explicando os trabalhos e animações que iam mostrando. Fotos das turmas...
Alegria. Esta é a minha professora! Esta é a minha! Pudessem todos os meninos sentir este prazer a falar assim das suas coisas de aprender.
Mais tarde... escutando uma conversa dos mais crescidos sobre as dificuldades de educar hoje (na família juntam-se três damas de vários ciclos de ensino: pré-escolar- Lena, 1º Ciclo - Mena e 2º ciclo - eu) e as nossas queixas sobre as dificuldades de participação organizada dos alunos a Inês explicou: lá na minha escola, quando eu quero falar ponho sempre o dedo no ar!
.
Cantámos canções, recitaram poesia, instalámos uma câmara e ligámos o Pai/Avô Eduardo ao Skipe, criámos novo blogue para o mano Paulo (que para além do Madeira Viva, vai iniciar um espaço para divulgar quadros que desenha/pinta a propósito de histórias), o mano Vet. Paulo fez ainda uma consulta à cachorrinha - que faz onze anos em Janeiro - e todos escutámos o coração dela com o estetoscópio, montámos uma pista e brincámos com carrinhos, jogámos jogos sentados no chão, abrimos a arca dos sonhos que aninha os antigos brinquedos (meus e dos manos) que os Pais guardaram para os netos, os mais pequenos fecharam-se no escritório do Avô a preparar surpresas com papéis e canetas, saboreámos os mimos da Mãe e que a nossa mais que mana Mena da Guarda nos traz (a genuína Mãe Natal desde que entrou na nossa família há muitos anos), ai o salame de chocolate da Lena!, ai as broas da Teresa! (manas alfacinhas muito "preguiçosas"... não se comparam ao empenho e dedicação da Mena...), ficamos horas à conversa em volta da mesa, a Mãe sempre com o trabalho todo... mais um chá, mais uns mimos, querem mais alguma coisa? e os Pais com a casa para arrumar depois da confusão alegre de todos os anos.
.
Os grandes trocam apenas uma prenda simples entre si (sorteio) porque desistiram há já três Natais de alinhar no frenesim consumista sempre em crescendo. Apenas os meninos têm direito a prenda. Embora os Pais caiam sempre em tentação e todos os Natais mimem os filhos com um bónus extra (aquele que me permite depois, no meu caso, comprar mais uns livros, investir aqui e acolá no enriquecimento do universo tecnológico da casa...). Ralhamos, mas agradecemos. Nada a fazer. Os Pais gostam de mimar os filhos e a verdade é que toda a vida fizemos bom uso de todos os seus investimentos (de vários tipos... :)...
.
Simples os nossos Natais.
Os melhores do mundo para nós.

2 comentários:

Vocas disse...

O meu Natal também é assim. Família e mais família. Este ano menos.
Festas Felizes.

3za disse...

Imaginava o teu assim...
Os teus/nossos meninos estão bem? Só aparentemente menos... Está lá contigo, sempre... enquanto a memória for viva...
Continuação de Festas Felizes!
Muitos beijinhos para vocês