segunda-feira, fevereiro 11, 2008

A ler...

Reflexão da APH sobre as fichas de avaliação de professores do Ensino Básico e Secundário

3 comentários:

Herr Macintosh disse...

Um bom texto. Só é pena que as orelhas moucas do ministério nunca irão ter isso em conta (fascinados com a sua super sapiência, para eles este é um texto de quem nada percebe do assunto).

IC disse...

Dantes estas associações eram reconhecidas institucionalmente como interlocutores do ME (só não para questões laborais, o que compete aos sindicatos). Tenho um amigo que foi durante anos presidente da APH, por isso sei que era assim, e os pareceres eram discutidos à mesa de reuniões com representantes do ME. Esse amigo agora está longe pelo que não tenho falado com ele para me esclarecer com mais precisão, mas tenho a certeza do que disse acima.
Será que este ME ainda respeita esse procedimento que os anteriores ministérios da educação respeitavam?
Mas não sei qual a legislação que estabelece a audição das associações de professores pelo ME, pelo que não tenho a certeza de obrigatoriedade. De qualquer modo, os ministérios da educação (independentemente da "cor" política) ouviam e discutiam com elas.

3za disse...

Agora... ou pouco /nada lhes ligam (que sabem os professores?), ou "dispensam-nas" quando elas discordam das posições do ME. Não me esqueci ainda da APM e da última "cena" a propósito do PAM. Coisas...