domingo, agosto 12, 2007

O (A) meio...

A meio da vida... (como se soubessemos onde fica!)
(quase) A meio das férias...
A meio da carreira(?)
O meio é como se fosse o centro. Um centro de qualquer coisa. Pode até ser uma espécie de fim.
Não sei se gosto de centros, de meios. Da nostalgia do que já foi e passou depressa, do que o outro meio ainda pode trazer.
Não sei. Acho que prefiro nem olhar para a estrada pela janela.
Bom fazer o caminho sem medir distâncias.

Meia divagação apenas. Estou de férias e não há energia para fazer uma inteira.
(Aí desse lado também não deve haver energia para ler uma inteira. Quem sabe meia...)

Hoje (só) consegui beber meia caipirinha. Forte demais. Gosto delas mais suaves.
Ofereci o outro meio.
Viver com alguém é viver a meias uma vida e mais duas (a de cada um).

A saudade antecipada é já meia saudade.

O meio de nós fica onde?

A meio da noite o silêncio tem sede.

1+1 quando é bom dá 1
Às vezes 1 é a única companhia de que precisamos.

1/2, por vezes, é um número ainda mais solitário que o número 1.


.


Fez algum sentido? Talvez meio sentido apenas...


4 comentários:

Prof. Teresa disse...

Não! Fez, faz, fará sempre todo o sentido. O teu sentido! Bonito post!

Posso postar a canção do filhote? É tão linda! Beijos. Muitos.

3za disse...

:) Podes, é claro! Beijinhos

JvT disse...

Sim, parece que há "meios" para tudo... Ops... não há meio buraco!

Continuação de boas férias.
João

3za disse...

.... pois não! :)