quinta-feira, março 04, 2010

... (não estou cá) ...

8:30: Escola EB 2,3 com S Bela Vista não abriu por falta de funcionários.

Agora mesmo: Escola EB 2,3 de Azeitão fechada por falta de funcionários (não é muito comum acontecer).Não havia alunos.
Não entrei. Não assinei.

Se com toda a convicção do mundo?
Não sei responder. Por certo as razões que me assistem não serão exactamente as mesmas (ou todas) da agenda política.

Mas, mesmo com algum grau de dúvida, custa-me sempre muito mais não fazer do que fazer (acrescentando as minhas razões, que têm sempre no topo tudo o que prejudica directamente os alunos - a minha prioridade).
É uma forma de grito. A mais fácil, sei. Como estar presente numa manifestação.
Tenho diversificado as formas de luta, portanto sei bem o que é um grito que regressa como bomerangue e nos fere a pele.
(Aliás, esses são aqueles em que mais acredito para provocar a mudança... mas são geralmente gritos mais solitários e menos povoados...)

2 comentários:

escrevinhadora disse...

Gritos da ação quotidiana, presumo? O que se faz nos 'bastidores' é injustamente ignorado, mas é tão necessário...

3za disse...

Também... e outros menos quotidiano, mas que tiveram as suas consequências...
De nada me arrependo.
Calar é que não.