terça-feira, agosto 12, 2008

The girl effect...

(Agradecendo a pista do Celso no Twitter)

Mais informações AQUI



"About"

The Girl effect fact sheet

Why Should We Pay Attention to Girls?
Little research has been done to understand how investments in girls impact economic growth and the health and well-being of communities. This lack of data reveals how pervasively girls have been overlooked. For millions of girls across the developing world, there are no systems to record their birth, their citizenship, or even their identity. However, the existing research suggests their impact can reach much farther than expected.
(
ler mais)

The Girl Effect no Facebook

2 comentários:

:-) Isabel disse...

Não podia concordar mais com este vídeo. Sempre achei que só as mulheres é que um dia poderão concertar as "bodegadas" todas que os homens têm vindo a fazer ao longo dos séculos ;-)

Mas agora de forma mais séria devo dizer que nada me doi mais o coração de ver como muitas meninas são tratadas por este mundo fora. Na China, em alguns países Africanos e no Medio Oriente, para não falar mesmo na Europa, há meninas a sofrer. E sem dúvida que esse sofrimento funciona como uma bola de neve. Quem nunca foi amada tem muita dificuldade um dia em mostrar amor aos seus filhos, e muitas vezes é este ciclo vicioso que torna o nosso mundo um mundo frio e escuro.

Tenho um sonho de um dia poder fazer a minha parte por uma (ou duas) destas meninas, trazendo-as para junto da minha familia, acolhendo-as, amando-as e ajudando-as a perceberem que valem tanto - ou mais - que aqueles que as oprimem.

3za disse...

Tens toda a razão... E há muitas formas de investir... Não me esqueço de algumas meninas que foram minhas alunas... provenientes de bairros degradados e a importância de lhes acrescentar sonhos e ajudá-las a aprender e construir as ferramentas que lhes podem dar forma, procurando evitar que se perdessem algures pelo caminho e que aprendessem a dar-se valor e a lutar por algo mais do que a resignação... Enfim... Sementes ao nosso alcance... Abraço