terça-feira, outubro 01, 2013

Antologia organizada por Luísa Ducla Soares: "Poesia para todo o ano" (um privilégio estar por lá com dois poemas)

AQUI
e
AQUI


Sinopse
Esta antologia, dirigida especialmente a crianças do 1.° Ciclo do Ensino Básico, é certamente uma bela iniciação à poesia e constitui um apoio para professores e encarregados de educação. Inclui poemas de todos os livros presentes nas Metas Curriculares de Português para este nível de ensino e muitos dos que figuram no Plano Nacional de Leitura.

Através dos mais reconhecidos poetas do passado e contemporâneos, abrange temáticas abordadas nos quatro primeiros anos de escolaridade, procurando estimular o prazer de ler e o gosto pela poesia e pela língua portuguesa.

os meus dois cantinhos (poemas) neste livro... 



Fiquei contente! É um privilégio imenso...

..................................

Luísa Ducla Soares organiza "Poesia para todo o ano"

Luísa Ducla Soares organiza "Poesia para todo o ano"



Poemas matemáticos, sobre nós e os outros, sobre a terra e o mar e para dias especiais foram reunidos pela escritora Luísa Ducla Soares na antologia para a infância "Poesia para todo o ano", da Porto Editora.
A coletânea, que será lançada, foi feita a pensar nos alunos do primeiro ciclo do ensino básico, adequa-se com os temas que integram os programas curriculares e alguns dos poemas figuram em obras do Plano Nacional de Leitura.
A escolha recaiu em mais de uma centena de poemas da literatura portuguesa, de autores como Manuel António Pina, Sophia de Mello Breyner Andresen, Fernando Pessoa, João Pedro Mésseder, José Fanha, Eugénio de Andrade, Bocage, Cecília Meireles, Miguel Torga e Alexandre O'Neill.
Foram incluídas ainda rimas da tradição oral, textos de António Torrado, José Jorge Letria, Matilde Rosa Araújo e Sidónio Muralha.
Luísa Ducla Soares repartiu os poemas em dois graus de complexidade, consoante os dois primeiros ou os dois últimos anos escolares do primeiro ciclo, e agrupou-os por temas.
Há poemas para dias especiais, como o 25 de abril de 1974, poemas sobre a terra e o universo, poemas dos seres vivos - do cogumelo ao crocodilo -, poemas sobre seres nunca vistos - fadas, fantasmas, gigões e anantes (segundo Manuel António Pina) - e outros sobre os sentimentos - medo, alegria ou a humildade.

2 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Lindo! Merecido!
Votos de excelente ano lectivo neste teu regresso à sala de aula com os miúdos...
Beijinhos!

3za disse...

Obrigada! Um excelente ano letivo para ti também! :)
Beijinhos