quinta-feira, novembro 22, 2012

Uma história mais ou menos assim:

Imagine-se numa livraria um pintor, ilustrador, animador de palavras, contador de histórias, mediador cultural e também escritor (Miguel Horta)... Vê de repente dois livros que não conhece e pensa: a minha Jacqueline vai gostar deles. É isso! Vai ser prenda de Natal! Bom para a biblioteca escolar dela, bom para os meus projetos de animação.
Chega a casa e oferece-os. A Jacqueline gosta.
E assim surge uma ideia na cabeça desta professora Bibliotecária da EB 2,3 da Venda do Pinheiro: e se convidássemos a escritora para vir à nossa escola? Faz a pergunta a Júlia Martins (andorinha da Rede de Bibliotecas Escolares): achas que ela viria cá?  que lhe responde: calha bem, a escritora é minha colega e amiga! (era pois! Na escola de Azeitão).

Contactada a dita (eu)... lá vou ao encontro desta gente especial e claro que aconteceu magia. É lá também que conheço pela primeira vez a Susana Lopes. E como a magia aconteceu... lá teve de se repetir no ano seguinte... e mais uma outra vez... e outra... e outra,


Ler, ler, ler... os nossos poemas favoritos...
Mimos em forma de palavra que se trocam como flores...
Muito mais que mil maravilhas... (um dia para guardar no coração)
Você é que é a escritora Teresa?

Até que os livros acabaram por se misturar com as tecnologias
tecendo poesia com Teresa Martinho Marques

nomeadamente o Scratch
EduScratch no Agrupamento da Venda do Pinheiro

Neste momento a Susana, que  frequentou uma oficina de formação onde fui formadora, desenvolveu um trabalho de pós-graduação (Scratch na Biblioteca), já faz formação sobre o Scratch aos seus colegas da equipa da BE...

Voltando à coincidência inicial desta história mais ou menos assim.

Ao longo desses anos nunca conheci o Miguel, que foi o agente de todos estes laços e fios doces entre mim a Jacqueline e a Susana, até ao Verão passado quando ele e a Jacqueline vieram a Azeitão para um encontro comigo.



E depois desse dia, vai surgindo a ideia de juntar a arte da sua pintura e ilustração ao exercício da minha escrita, numa troca recíproca sem pressa, sem regras nem espartilhos. Poderei escrever sobre algo que já pintou ou desafiá-lo a pintar algo que tenha escrito.
Não fazemos a mínima ideia do que possa surgir. Nem isso nos preocupa.
Disfrutar da criação e partilhar inspirações será o começo de não se sabe que destino.
Mas deixamos aqui um cheirinho: três poemas para uma ilustração de Miguel Horta no blogue Sabor de Palavra (a ilustração em causa foi roubada de uma Biblioteca onde estava exposta e só existe imagem no blogue do Miguel http://miguel-horta.blogspot.pt/p/ilustracao.html )

A história é mais ou menos assim e quase quase parece que não é verdadeira.
Mas é. Podem acreditar!

 



8 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Lindo, 3za!
É sempre um prazer passar por aqui e ler-te.
Beijinhos!

3za disse...

Obrigada Anabela! :) Beijinhos

Miguel Horta disse...

Gosto assim...sem ser programado. É bom conhecer-te. Obrigado.

3za disse...

:) Obrigada, eu.

Centro de Recursos Poeta José Fanha disse...

É mesmo verdade, a vida real ultrapassa a ficção e vai tecendo histórias bonitas como esta!

A tua força contagia-nos. Obrigada pelo carinho!

(O encontro estava marcado não nas estrelas... mas nas e pelas e com e DAS PALAVRAS!)
Jacqueline

3za disse...

Ohhh Obrigada Jacqueline! Tens toda a razão, nao podíamos escapar-nos de forma alguma! Grande conluio dos deuses Das Palavras :) :) :)

Biblioteca Mil Maravilhas disse...

Obrigada por fazeres parte das nossas vidas:)

Bjis

3za disse...

É recíproco! Digo-vos o mesmo :)
Beijinhos