terça-feira, maio 17, 2011

O privilégio do Caminho...

Gosto da história zen em que o discípulo pergunta ao Mestre:

"Mestre, como se põe a iluminação em acção? Como se pratica na vida diária?" ...... "Comendo e dormindo", responde ele.
"Mas, Mestre, toda a gente come e dorme!"
"Sim, mas nem todos comem quando comem e nem todos dormem quando dormem."
É daqui que vem o famoso provérbio zen:
"Quando como, como, e quando durmo, durmo."


O livro tibetano da vida e da morte de Sogyal Rinpoche

Hoje prestei atenção ao caminho... e antes de almoçar e continuar o trabalho, prolonguei-o até ao Jardim... Comi cerejas portuguesas, cerejas do Japão, amoras... Espreitei as promessas de maçã, de romã e de laranja.
E registei tudo. Para memória futura se alguma vez me esquecer do privilégio do caminho...



(Roubei o texto de uma entrada antiga da Teia...)

4 comentários:

Luis Neves disse...

3za;
Não sei se deste por ela , mas a Feira do Livro de Lisboa , já foi e já acabou este ano, foi antecipada.

Eu fui lá este Domingo, no dia de encerramento. E por acaso comprei um livro de poesia, do Nuno Júdice, que deves gostar. chama-se "a Matéria do Poema" e é da D.Quixote.
Tem poemas que podiam ser teus, por exemplo um que se chama "Conto de Fadas"
Começa assim:

Era uma vez um conto de fadas. Estávamos na terra do sonho; o castelo tinha torres que chegavam à lua; e a noite quente do verão entrava pelas janelas e tapava-nos num aconchego de mãe.
Luis

3za disse...

Dei, Luís, mas a vida anda uma correria... e não fui lá.
Júdice é um dos meus poetas de eleição... tenho vários livros dele...
Esse poema eu não conhecia... lindo! Obrigada por partilhares... :)

Luis Neves disse...

WebClub: Escrevo-te com o fogo e com a água
Li hoje este poema do António Ramos Rosa que tem um verso com o nome de um dos teus Blogs
"Escrevo-te quando o Saber é Sabor"
Não sei se vem dai o nome do Blog mas este é um grande poema.
Já te mandei uns poemas do livro Judice pelo Facebook.

Luis

3za disse...

Não veio daí... nem sei de onde veio... :)) Um pouco do senso comum... Obrigada pela partilha!